Motorista quase dispensável

por Fábio Doyle 27/05/2011 14:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
VW/Divulgação
None (foto: VW/Divulgação)

Tecnologia, conforto, segurança e design. A sétima geração do Passat, fabricado na Alemanha, evoluiu basicamente nesses aspectos. Entre esses, o destaque do novo Passat, oferecido nas versões Sedan e Variant (station wagon), é a evolução tecnológica dos sistemas de controle de velocidade e frenagem, que reduz a dependência dos veículos às incertezas do comportamento humano.

 

Agora, se o motorista fica cansado, a solução tecnológica que chamaram de “detecção de fadiga” registra a alteração nos seus reflexos, em comparação ao início da jornada, e envia sinais sonoros e de leitura, recomendando uma parada para descanso. A VW lembrou que as estatísticas mostram que pelo menos 25 por cento de todos os acidentes rodoviários podem ser atribuídos ao cansaço dos motoristas, especialmente em trechos longos e monótonos.

 

Outra solução tecnológica, que trabalha em parceria com o controle de velocidade e distância (ACC), reduz e, em certos casos, até evita choques no veículo que está á frente e/ou outros obstáculos. Na estrada, esse sistema mantém uma distância mínima de segurança em relação ao veículo que vai à frente e, caso essa distância seja ultrapassada, os freios entram em ação automaticamente, sem a ajuda do motorista distraído. Em velocidades menores, de até 30 km/h, ao detectar que um carro se aproxima em demasia de um carro ou objeto sem que o motorista acione o freio, este é acionado automaticamente, parando o carro e, se não evitar o choque, pelo menos irá minimizar o estrago.

 

Incrível também é a evolução do sistema park assist, que estaciona o carro sem que o motorista tenha de encostar as mãos ao volante. O anterior permitia estacionamento apenas em vagas paralelas ao meio-fio. Agora ele permite também o estacionamento de ré em vagas perpendiculares ao meio fio, e mais. Consegue ler e realizar a operação em vãos menores que os definidos pelo sistema anterior. O motorista controla apenas os pedais do acelerador e freio. O resto é tarefa da tecnologia. Para achar e medir o espaço da vaga, basta apertar um botão e passar por ela à velocidade de até 40 km/h (vagas paralelas) e 20 km/h (perpendiculares).

 

Nas soluções de conforto do novo Passat merecem menção a porta traseira da versão Variant, que agora tem fechamento elétrico ao toque de um botão; os bancos dianteiros que agora são climatizados não apenas com aquecimento, mas também com ventilação; os novos materiais acústicos, que tornam o carro ainda mais silencioso, com destaque para uma película acústica integrada ao parabrisa.

 

O novo Passat é o segundo modelo da Volkswagen, após o Phaeton, com a dianteira destacada por uma grade com quatro barras transversais. A grade tem a mesma altura dos faróis. A responsabilidade de seu design é de Walter de Silva e Klaus Bischoff, respectivamente chefes da área de design da Marca e do Grupo Volkswagen. Chama atenção no novo Passat os novos faróis duplos, com iluminação bi-xenônio e LEDs opcionais. Cada conjunto de luzes consiste de 15 LEDs.

 

A diminuição da forma de cunha, comparada à versão anterior do Passat, juntamente com a nova estilização das linhas, deu à traseira do carro uma aparência mais leve. A traseira parece mais baixa. Lanternas traseiras, que agora se envolve abraçando as laterais e a saída dupla do escapamento fica à esquerda.

 

Os equipamentos de segurança incluem ainda airbags frontais de duplo estágio, apoios de cabeça com ajuste longitudinal nos bancos dianteiros, pedais especiais à prova de choques e airbags laterais na dianteira e de cortina nas janelas da frente e de trás. Comercializado em cinco continentes o Passat atende a todos os padrões internacionais de segurança em colisões. Já na geração anterior, o Passat recebeu cinco estrelas no teste de colisão do EuroNCAP.

 

Motor 2.0 TSI, com 211 cv

 

O motor 2.0 TSI do novo Passat ganhou 11 cv em relação ao usado na versão anterior. O novo motor TSI, que estreou no Golf GTI, atinge sua potência máxima a 5.300 rpm. O torque máximo, de 28,5 kgfm situa-se entre 1.700 e 5.200 rpm. O Passat TSI atinge 210 km/h. Para chegar a 100 km/h, o Sedan leva 7,6 segundos e a Variant, 7,7 segundos.

 

A transmissão automática sequencial é a DSG de seis marchas. A velocidade de troca das marchas é mais rápida e contribui para reduzir o consumo e as emissões. Comparada ao desempenho das transmissões convencionais, que usam conversor de torque, essa vantagem pode chegar a vinte por cento, dependendo do motor, informou a Volkswagen.

 

O teto panorâmico do Passat Variant é 300% maior que um convencional. A seção dianteira do teto bipartido se estende além da coluna B e pode ser aberta totalmente ou por inclinação. Além disso, o teto também possui uma cortina de proteção com acionamento elétrico.

 

Para o Passat sedan, é oferecido um teto solar, também com abertura por inclinação ou deslizante, com sistema fotovoltáico de captação de energia solar, que mantém o carro ventilado quando estacionado, sem consumir carga da bateria.

 

Mercado

 

O Passat, lançado em 1973, registra mais de 15 milhões de unidades vendidas no mundo, comemora a Volkswagen, na apresentação da sétima geração do modelo.

 

A Volkswagen quer dar mais fôlego à participação da marca no segmento de sedans grandes. Em 2009 o representante VW terminou o ano na quarta posição no ranking de vendas (1.249 unidades), atrás do Ford Fusion (9.824), Hyundai Azera (7.621) e BMW 320 (1.831).

 

Em 2010 o Passat Sedan caiu para o quinto lugar (1.340 unidades emplacadas). Seu lugar foi tomado pelo Malibu da GM (1.401). A liderança continuou com o Ford Fusion (10.918) seguido do Hyundai Azera (7.269) e BMW 320 (2.761).

 

Neste ano a concorrência está ainda mais acirrada com a chegada de novos modelos, como o Hyundai Sonata e Kia Cadenza e novo fôlego de concorrentes tradicionais como Audi A4 e Omega/GM. O resultado foi que no ranking dos quatro primeiros anos do ano o Passat ficou apenas com o 9º lugar. Com a nova geração, lançado com preço sugerido básico de R$ 106.700 (Sedan) e R$ 113.130 (Variant) a montadora alemã confia em recuperar o espaço perdido.

 

Passat 2.0L TSI (Dados Técnicos)

 

Combustível: Gasolina

Cilindrada (cm3): 1.984

Nº cilindros: 4 em linha

Potência – cv/RPM: 211/5.300

Torque máximo – kgfm/RPM: 28,5/1.700

Transmissão Automática DSG, seis marchas à frente

Direção Elétrica

Freios Disco nas quatro com ABS, ASR, EDS e MSR

Rodas/pneus: 7,5Jx 17H2 / 235/45 R17

Comprimento (mm): 4.769

Largura (mm): 1.820 (sem espelho retrovisor)

Altura (mm): 1.480

Entre eixos (mm): 2.712

Coeficiente aerodinâmico (cw): 0,290

Porta-malas (litros): 485

Tanque Combustível (litros): 70

Peso (kg): 1.474

0 a 100 km (s): 7,6

Velocidade Máxima (km/h): 210

Consumo (km/l): Não informado pelo fabricante

 

 

Últimas notícias

Comentários