Cemig fala sobre falta de luz após vendaval

13/06/2011 19:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
None (foto: Divulgação)

O presidente da Cemig, Djalma Morais, concedeu entrevista coletiva na segunda-feira, 13 de junho, para prestar esclarecimentos quanto à atuação da empresa após a tempestade e o vendaval que atingiram a Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) na noite de quinta-feira, 9 de junho, deixando várias regiões sem energia elétrica.

 

Segundo Djalma Morais, na noite do vendaval, cerca de 350 mil clientes tiveram o fornecimento de energia elétrica interrompido. "Engenheiros, técnicos e eletricistas da Cemig iniciaram os trabalhos imediatamente", disse. Na sexta-feira, 10 de junho, a empresa disponibilizou 802 profissionais para manutenção da rede e solução dos problemas.

 

A chuva que atingiu a RMBH entre as 19 horas de quinta-feira e 1 hora da manhã de sexta-feira veio acompanhada de um intenso vendaval. Em Ibirité os ventos chegaram a 85 km/h e em Belo Horizonte a 72 km/h, o que causou interrupção no fornecimento de energia, devido a queda de árvores e galhos sobre a rede elétrica. Foram registradas 1.737 ocorrências de fio partido. Apenas nos três dias seguintes ao vendaval, a Cemig atendeu 38% da média histórica de ocorrências emergenciais em todo o mês de junho.

 

“Seguimos a ordem de prioridade, atendendo primeiramente as ocorrências que oferecem risco para a população, como fios partidos, os grandes blocos de clientes e serviços emergenciais, como hospitais e bombeiros”, afirmou o presidente da Cemig. Na noite de domingo, dia dos namorados, segundo Djalma Morais, 99% do fornecimento de energia já estava normalizado.

Últimas notícias

Comentários