Herois do vôlei

por João Paulo Martins 16/06/2011 12:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
None (foto: Divulgação)

Na quinta-feira, 16 de junho, a Federação Internacional de Vôleibol (FIVB) lançou, no complexo esportivo Foro Italico, em Roma, Itália, a campanha Herois da FIVB. Aproveitando a etapa italiana do mundial de vôlei de praia, o lançamento apresentou a ideia de transformar 29 melhores jogadores dessa categoria, de seis países, em estátuas de cinco metros de altura, como incentivo às futuras gerações de jogadores.

 

Na abertura da campanha foram apresentadas duas estátuas, dos jogadores de vôlei de praia Kerri Walsh, dos Estados Unidos, e Emanuel Rêgo, do Brasil. Só essa categoria teve 1,6 bilhões de espectadores no último ano. "Não poderíamos imaginar dois melhores embaixadores desse esporte", diz Ary Graça, vice-presidente executivo da FIVB. A jogadora Kerri Walsh tem dois ouros olímpicos e dois títulos mundiais. Emanuel tem uma medalha de ouro e dois títulos mundiais. Os dois foram escaneados por um aparelho laser 3D avaliado em 13 mil euros, durante as etapas de Myslowice (vôlei feminino) e Praga (vôlei masculino), ambas na Polônia.

 

"Estou muito feliz em participar da campanha e contribuir para a criação de um futuro melhor para as novas gerações de jogadores e de uma plataforma de campeões", afirma Walsh. Já Emanuel, de 38 anos, lembra que para ele, o maior incentivo é o próprio vôlei de praia: "A competição está ficando cada vez mais disputada. E é justamente isso que me desperta a vontade de continuar".

 

As estátuas pesam 330 quilos cada e são feitas de poliestireno e plástico. Durante a apresentação no centro esportivo na capital italiana, cerca de 200 profissionais de imprensa puderam testemunhar o gigantismo desse empreendimento da FIVB.

Últimas notícias

Comentários