Maquiagem e conteúdo para o Ka 2012

por Fábio Doyle 06/07/2011 07:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
None (foto: Divulgação)

Parece chinês. Foi a impressão ao nos deparamos com as primeiras imagens da linha 2012 do Ka, que a Ford começa a vender a partir de agosto. Pode ser mera coincidência, mas é provável que não. Além de detalhes na maquiagem, o Ka passa a chegar ao consumidor com mais conteúdo. E conteúdo é exatamente o que os carros chineses dos segmentos de entrada trazem como diferencial para o mercado brasileiro de automóveis. Só que é conteúdo de segurança e não de supérfluos, como parece ter sido o caso do Ka.

 

Além de conteúdo a Ford introduz na linha Ka 2012 a versão Sport com motor 1.6 Flex, com visual diferenciado e mudança no design.

 

No que a montadora chama de reformulação da oferta, houve diminuição para onze nas
opções de catálogos, “o que significa a criação de pacotes com maior valor agregado para o cliente”.

 

Conforme a versão há equipamentos que modernizam visual do Novo Ka 2012, entre os quais faróis de neblina integrados, repetidores laterais de seta de direção e rodas de liga-leve aro 14. Na versão Sport o design é marcado por faixas esportivas, kit aerodinâmico e a cor laranja Ibiza. Reforçam o visual esportivo um spoiler dianteiro, saias laterais e aerofólio na cor do veículo, além das rodas de liga leve de 15 polegadas, com pneus 195/55 R15.

 

No interior os mostradores receberam novo grafismo. Entre os bancos, foi incluído um novo porta-copo. O Ka 2012 traz agora chave única para a ignição e para a tampa de combustível.
No Sport os bancos têm “figurino do tipo concha” em dois tons (preto e cinza). O volante é esportivo apenas na versão sem airbag (sic).

 

 

 

 

Borrachas no batente

 

Para melhorar a dirigibilidade a suspensão traseira foi modificada. Adota conceito de isolamento similar ao do Focus. O novo conceito consistiu na aplicação de borrachas no batente superior do equipamento e o resultado, segundo a montadora, é um funcionamento mais suave e menor ruído de rolagem.

 

Com as mudanças de design, no modelo 1.0, o coeficiente aerodinâmico melhorou. Passou para 0,374. O resultado deve ser redução do consumo de combustível na estrada e maior velocidade máxima, esta, segundo a Ford, foi aumentada para 162 km/h (etanol) e 160 km/h (gasolina).
No modelo 1.6, o ganho aerodinâmico, acentuado pelos itens especiais e a relação peso-potência do motor e do veículo, a velocidade máxima chega a 181 km/h (etanol) e 178 km/h (gasolina), informou a montadora.

 

Com preços sugeridos que começa em R$ 24.500,00 (versão de entrada) e chega a R$ 35.900 (Sport), as versões são formadas por onze opções de conteúdo. Elas foram estudadas de forma a oferecer o maior valor agregado para os modelos. Dessa forma, a primeira opção de catálogo do Novo Ford Ka 2012 é o hatch três portas de seu segmento mais barato do Brasil.
A versão Fly oferece de série travas e vidros elétricos, além da direção hidráulica como opcional. Já a Pulse conta de série com o kit Class (ar condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas), e opcionalmente rodas de liga leve, som MyConnection e airbags. O Ka Sport é completo. A única opção é o airbag.

 

Espelhos manuais

 

Uma falha é que o controle elétrico dos espelhos retrovisores não é oferecido, nem como opcional, em nenhuma das versões. Pelo menos o item só é mencionado com controle manual na lista de itens do Ka 2012.

 

Outro aspecto negativo é o fato de o Ka 2012 só oferecer airbag duplo (motorista e passageiro) apenas nas versões mais caras dos catálogos para as versões 1.0 e 1.6. Os freios são a disco apenas nas rodas dianteiras para todos os modelos e versões e itens de segurança como ABS, EBD, entre outros, não são sequer mencionados. Os chineses têm.

 

A Ford lembra que o Ka 2012 é o mais barato do segmento, seja no valor das revisões e peças como no seguro. “Tanto na motorização 1.0 como na 1.6, ele conta com as cestas de peças de menor custo do segmento”, garante a montadora. Acrescenta que o Ka oferece plano de seguro especial “sem perfil do consumidor e com taxa promocional para o 1.6” e “o mais barato do mercado” para o 1.0.

 

Venda descendente

 

As mudanças para a linha 2012 do Ka têm por objetivo dar nova injeção de ânimo para o carro de entrada da Ford. Até 2010 ele esteve entre os 10 mais carros mais vendidos no Brasil, mas caiu para 12º nos seis primeiros meses deste ano. A média de vendas mensal no ano passado foi de 7.073 unidades e de janeiro a junho deste ano caiu para 5.405 unidades, segundo relatório da Fenabrave, a associação dos concessionários de automóveis. Queda de 23,58%.

Últimas notícias

Comentários