Tempo seco é fogo

22/07/2011 14:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução
None (foto: Reprodução)

O tempo seco, ou estiagem, é um grande facilitador para as queimadas, mas é a ação humana a grande vilã. De acordo com a Cemig, já foram registradas 43 interrupções no fornecimento de energia em redes de distribuição provocadas por queimadas, deixando cerca de 14 mil consumidores sem energia.

 

O engenheiro Fernando César Bragança, da Cemig, explica que quando o fogo atinge as áreas urbanas, vários órgãos públicos de saúde e segurança são prejudicados: "O tempo de restabelecimento de energia nesses casos é elevado devido aos danos provocados na rede elétrica”.

 

Segundo dados dos Bombeiros, em 2010, quase metade das 17.249 ocorrências de incêndio atendidas em Minas Gerais foram em lotes vagos e vegetações, totalizando 8.669 registros. E nas unidades de conservação do Instituto Estadual de Florestas (IEF), só no primeiro semestre deste ano, foram 1.202 focos de calor. Em 2010, o número de ocorrências desse tipo chegou a 17.436, mais de quatro vezes o número registrado em 2009.

 

Desde o início de julho, a Cemig está veiculando nas emissoras de rádio de todo o Estado a campanha "Quem faz uma queimada pode perder o controle do fogo e causar um grande problema". Para a empresa, as principais causas desse tipo de incêndio em Minas são a queima preparatória de pastos e de terrenos para plantio, além de fogo em lixos e os iniciados por tocos de cigarros jogados em beiras de estradas. Mas há causas naturais, como descargas atmosféricas.

 

Recomendações da Cemig

 

– Fazer queimadas somente com autorização do IEF (0800-283-2323), Ibama ou órgãos competentes e de forma controlada, com a construção de aceiros e barreiras que impedem a propagação das chamas;

 

– Não jogar pontas de cigarro próximo a qualquer tipo de vegetação;

 

– Apagar com água o resto do fogo em acampamentos para evitar que o vento leve as brasas para a mata;

 

– Não realizar queimadas a menos de 15 metros de rodovias, de ferrovias e do limite das faixas de segurança das linhas de transmissão e distribuição de energia elétrica

Últimas notícias

Comentários