Cuidados com sua voz

19/09/2011 14:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução
None (foto: Reprodução)

Algumas são inconfundíveis, outras mais acometidas: a voz é nossa aliada da comunicação e de expressão cultural. Segundo pesquisas, aproximadamente 70% das profissões a utilizam como parte do trabalho. Cantores, atores, professores, locutores, apresentadores e atendentes de telemarketing, por exemplo, dependem exclusivamente dela para sobreviver. Como então reconhecer os problemas ligados às cordas vocais?

 

Muitas vezes a voz rouca é interpretada como sensual e gera até fetiche. “Isso não deveria ser visto como um charme, pois essa alteração pode estar sendo causada por diversas doenças. A rouquidão por mais de duas semanas de duração deve ser investigada por um médico para comprovar se ela está relacionada a uma patologia mais séria, como um início de câncer de laringe, uma das grandes preocupações de médicos e pacientes”, alerta Alexandre Minoru Enoki, otorrinolaringologista especializado em faringolaringologia pela Faculdade de Medicina da USP.

 

Os motivos mais comuns de alteração na voz são as inflamações causadas pelas gripes, resfriados ou irritações por esforço vocal intenso: laringite, lesões benignas das cordas vocais (nódulos, cistos e pólipos), paralisias de cordas vocais, refluxo gastroesofágico, tabagismo, alcoolismo e envelhecimento. “O clima frio e seco favorece o aumento das infecções respiratórias que provocam a rouquidão, que geralmente desaparece quando as causas são tratadas adequadamente. Alimentos muito quentes ou gelados também colaboram para o problema porque podem levar a irritação da garganta”, destaca o médico.

 

Além desses problemas, mudanças hormonais no período menstrual e a gravidez podem deixar as cordas vocais inchadas e irritadas, mas para quase 50% das mulheres, a mudança mais significativa e permanente acontece durante a menopausa.

 

É preciso então cuidar bem do nosso principal órgão de socialização, através de ações simples e que devem fazer parte de nosso cotidiano.

 

Dicas para cuidar das cordas vocais e garganta:

 

– Evitar o cigarro, pois quando associado ao consumo de álcool é um grande problema e responsável por 90% dos casos de câncer na laringe de fumantes;

 

– Beber água para garantir uma boa hidratação das cordas vocais, principalmente em ambientes secos ou com ar condicionado;

 

– Evitar gritar ou falar alto, principalmente em locais com muito barulho, onde ocorre a “competição sonora";

 

– Não falar por um período muito prolongado, pois pode levar à fadiga vocal;

 

– Não abusar de alimentos que favoreçam o refluxo (“subida” do suco gástrico até a laringe), dentre eles: café, bebidas gasosas, alimentos ácidos ou gordurosos e chocolates;

 

– Evitar pigarros constantes;

 

– Ser cauteloso com imitações de vozes, visto que podem prejudicar as cordas vocais

 

 

Fonte da matéria: www.saudeempautaonline.com.br

Últimas notícias

Comentários