Além das fronteiras do estado

por Rafael Campos - Revista do Correio 11/05/2012 12:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ascom/Secretaria de Estado de Cultura/Divulgação
O cantor Rodrigo Borges se apresenta na solenidade de assinatura do novo convênio (foto: Ascom/Secretaria de Estado de Cultura/Divulgação)

O projeto Música Minas, elaborado para impulsionar a cena musical do estado, chega ao seu quarto ano. Ontem, em solenidade realizada no teatro João Ceschiatti, no Palácio das Artes, foi assinado o convênio entre a secretaria de estado de cultura, o Fórum da Música de Minas Gerais e a Sociedade Independente de Música (Sim). Este ano, cerca de 1 milhão de reais serão injetados em quatro editais, que possibilitam aos artistas mineiros a realização de shows no Brasil e no exterior, além de participação em importantes eventos da cena pelo mundo afora.

 

Khadu, baixista e vocalista da banda Cartoon, avalia que um dos principais motivos de sucesso do programa é a falta de burocracia. “Foi feito por músicos e para músicos, por isso ele funciona tão bem”, afirma. Khadu lembra que a partir do projeto, a banda pôde realizar um show no Canadá, este ano. “Não vejo nada igual no Brasil. Ele viabiliza o sonho de muita banda” diz.

 

Para Juliano Jubão, representante da Sim, “o programa fornece condições para que o músico mineiro alcance qualquer continente”, fato que no passado era quase impossível, devido aos altos custos. A banda Black Sonora foi contemplada em 2009, na primeira edição do projeto, o que permitiu realizar uma mini turnê pelo país. Este ano, caso seja beneficiado, o grupo fará shows na Bélgica e na Inglaterra. “A ideia é levar a música mineira para outros cantos”, diz Gustavo Negreiros, vocalista da Black Sonora.

 

A secretária de estado de cultura, Eliane Parreiras, afirma que o projeto desde 2009 foi sendo melhorado e aperfeiçoado. “Trata-se de uma iniciativa da qual muito nos orgulhamos, porque surgiu de uma bem sucedida parceria entre a sociedade civil organizada e o Estado e que se transformou em referência para todo o País”.

 

Beneficiado ano passado pelo Música Minas, o cantor e compositor Rodrigo Borges lançou o seu primeiro álbum, Qualquer lugar. “Fiz um show em São Paulo, que há muito tempo queria fazer, foi ótimo e tenho ótimas perspectivas”, afirma Rodrigo, que se apresenta neste sábado no Conexão Vivo, no Grande Teatro do Palácio das Artes, recebendo o cantor e compositor Toninho Horta. O artista revelou que em julho seu trabalho deve ser distribuído nacionalmente por uma gravadora e ano que vem deve iniciar uma turnê com banda, que terá seu pai, Marilton Borges, nos teclados.

Últimas notícias

Comentários