Cartilha contra o bullying

Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais distribui 185 mil cartilhas sobre violência entre os alunos

por Da redação com assessorias 09/04/2013 11:38

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
SXC
(foto: SXC)

Com o objetivo de diminuir a incidência do chamado "bullying" nas escolas, ou seja, as típicas cenas de violência entre alunos, incluindo as verbais, o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep/MG) distribui, no início de abril, uma cartilha sobre esse tema nas instituições privadas do Estado.

A previsão de é de entregar 185 mil exemplares do material para as 670 escolas associadas, que vão da educação infantil à universidade. Na cartilha, o Sinep orienta diretores e equipe pedagógica das instituições particulares sobre o que é o bullying e o cyberbullying (principalmente através de redes sociais), como identificar, enfrentar o problema e lançar estratégias psicopedagógicas de educação para a paz.

Segundo o presidente do Sinep, Emiro Barbini, a crise ou ausência de valores humanos tem conduzido o homem ao caminho da intolerância, do preconceito, do desrespeito e da violência. “A escola tem um papel fundamental na conscientização e redução dos índices de violência entre os alunos. A educação para a paz tem emergido como sentido da humanidade e da finalidade da educação”.

Pesquisa do IBGE divulgada em 2010 apontou Belo Horizonte como a segunda capital com maior índice de bullying dentro das instituições de ensino:  35,3% dos estudantes disseram sofrer agressões dentro do ambiente escolar. As escolas que não receberem a cartilha por correio podem solicitar o material gratuitamente através do email sinepe@sinepe-mg.org.br.

Conheça e leia a cartilha:

 







Últimas notícias

Comentários