Agora o metrô de BH sai?

Governador Antonio Anastasia assina contrato de R$ 52,8 milhões para projetos de expansão do metrô. A expectativa é que as obras sejam iniciadas em 2014

por Agência Minas 17/04/2013 13:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Eduardo Trópia/Divulgação
(foto: Eduardo Trópia/Divulgação)
O documento que viabiliza os projetos de expansão do sistema de metrô da região metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), ou seja, que prevê investimento de R$ 52,8 milhões, oriundos da Caixa Econômica Federal, foi assinado pelo governador Antonio Anastasia, pelo ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, e pelo presidente do banco, Jorge Hereda.  

O projeto do metrô de Belo Horizonte prevê a expansão da linha 1 (única existente), no sentido oeste até o bairro Novo Eldorado, em Contagem; o término da linha 2, que ligará a região do Barreiro ao bairro Nova Suíça; e a construção da linha 3, subterrânea, ligando a estação Lagoinha à região da Savassi.

Os recursos captados da Caixa Econômica serão usados para custear a contratação de serviços geotécnicos, geológicos e topográficos, além da contratação de serviços de consultoria técnica e de estudos de engenharia. Neste último, serão realizados projetos de expansão e melhorias da linha 1 e construção das linhas 2 e 3.

Para o presidente da Metrominas, Fabrício Sampaio, a expectativa é que os projetos estejam concluídos até o final do ano, para possibilitar o início das obras de expansão em 2014: “As sondagens estão praticamente concluídas. Estamos entendendo que, no início do ano que vem, já teremos as obras tão esperadas do metrô de Belo Horizonte”.

A previsão é que a expansão do metrô tenha investimentos de R$ 3,1 bilhões, sendo R$ 1 bilhão provenientes da União, através do PAC, R$ 750 milhões de financiamento (já autorizado pela Assembleia Legislativa) e os demais recursos provenientes do governo do estado, prefeituras e iniciativa privada.

O secretário de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, lembrou que os recursos foram anunciados pela presidente Dilma em setembro de 2011 e que, desde então, o Governo de Minas, responsável pela gestão do projeto, já vinha trabalhando nas sondagens para a ampliação do metrô. “Nós já demos as ordens para a contratação dos projetos. Agora chegaram os recursos. Dentro de alguns meses nós teremos os projetos prontos”, disse.

A ampliação e melhoramento do Metrô da RMBH vai elevar a capacidade de atendimento, ao fim de projeto, dos atuais 200 mil passageiros por dia para 900 mil. Com a  extensão das linhas haverá aumento da rede de 28 km para 44 km, sendo implantadas 12 novas estações.

Últimas notícias

Comentários