Fifa começa a vender ingressos da Copa do Mundo em agosto

por Fernanda Cruz - Agência Brasil 19/07/2013 17:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
FreeDigitalPhotos.net
(foto: FreeDigitalPhotos.net)
A Fifa divulgou, em entrevista coletiva, como será a venda de ingressos para a Copa do Mundo, que será disputada no próximo ano no Brasil. A primeira fase das vendas começa no dia 20 de agosto e os preços variam de R$ 30 a R$ 1.980, conforme a localização das cadeiras e a fase dos jogos.

Os ingressos mais caros são os da categoria 1, que terá cadeiras com melhor visão do campo, e os mais baratos, da categoria 4, com lugares localizados atrás das balizas de gol. Os bilhetes para a partida de abertura custarão R$ 160, na categoria 4, com meia entrada a R$ 80; R$ 440 na categoria 3; R$ 660, na categoria 2; R$ 990, na categoria 1. Na fase de grupos, os preços são: R$ 60, na categoria 4, com meia entrada a R$ 30; R$ 180, na categoria 3; R$ 270, na categoria 2; e R$ 350, na categoria 1. Os ingressos para as oitavas de final serão vendidos a R$ 110, na categoria 4, com meia entrada a R$ 55; R$ 220, na categoria 3; R$ 330, na categoria 2 e R$ 440, na categoria 1.

Nas quartas de final, o bilhete mais barato, R$ 170, é o da categoria 4, com a meia entrada a R$ 85. Na categoria 3, o preço é R$ 330, na 2, R$ 440 e na 1, R$ 660. Para as semifinais, o tíquete valerá R$ 220 na categoria 4, com ma meia entrada a R$ 110, na 3, R$ 550, na 2, R$ 880, e na 1, R$ 1.320. Na disputa do terceiro lugar, os preços serão os seguintes: R$ 170 na categoria 4, com meia entrada a R$ 85,  R$ 330 na 3, R$ 440 na 2 e R$ 660 na 1. Para a decisão do título, os bilhetes custarão R$ 330, na categoria 4 (meia entrada a R$ 165), R$ 880 na 3, R$ 1.320 na 2 e R$ 1.980 na 1.

Do total de 1 milhão de ingressos que serão colocados à venda, 500 mil estarão disponíveis exclusivamente para brasileiros: 400 mil na categoria 4, além de 100 mil distribuídos meio a meio entre participantes do Programa Bolsa Família e para operários que trabalharam nas obras dos estádios. A meia entrada é destinada a estudantes e idosos.

Segundo o secretário executivo do Ministério do Esporte, Luís Fernandes, os 50 mil ingressos serão dados de cortesia aos beneficiários do Bolsa Família vão seguir critérios. "Eles terão tratamento específico por parte do governo brasileiro, mas ainda será definida a forma de fazer a distribuição."

A venda de ingressos ocorrerá em duas fases: na primeira, que vai de 20 de agosto até 10 de outubro, é possível comprar pela internet. Basta criar uma conta no site da Fifa. Os ingressos serão vendidas por sorteio, ou seja, a ordem de quem compra primeiro não fará diferença. "Todos terão a mesma chance, não precisam se apressar", disse o diretor de Marketing da Fifa, Thierry Weild. Ele ressaltou, porém, que haverá um período de alocação dos ingressos que não foram vendidos, de 5 a 28 de novembro, em que a ordem de encomenda passará a valer.

Na segunda fase, de 8 de dezembro a 30 de janeiro do ano que vem, as vendas ocorrerão da mesma maneira. Após esse período, haverá sorteio de ingressos, seguido pela alocação e o período final, de 26 de fevereiro a 1 de abril de 2014. De dia 15 de abril a 13 de julho, será possível também a compra de última hora, que seguirá a ordem de procura. A retirada dos bilhetes começará no dia 15 de abril.

Segundo Weild, algumas lições que ficaram após a Copa das Confederações serão levadas em conta para a Copa do Mundo. Uma delas é investir em mais pontos de distribuição, mais próximos do centro das cidades. "Aconteceu, no Rio de Janeiro, de ter de ir até a Barra da Tijuca para buscar", lembrou Weild. Uma das propostas é levar esses centros de distribuição aos aeroportos para que os turistas possam retirar seus ingressos com mais facilidade. A retirada dos bilhetes poderá ser eita em qualquer ponto de distribuição, independentemente do local da partida.

Aquele que desistir de assistir a algum jogo e quiser devolver o ingresso poderá recorrer a uma plataforma criada pela própria Fifa. O objetivo é evitar a atuação de cambistas e a venda irregular dos tíquetes.

Últimas notícias

Comentários