BH receberá recursos para preservar patrimônios históricos

por Da redação com Ascom/PBH 19/09/2013 13:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
PBH/Reprodução
Museu de Arte da Pampulha (foto: PBH/Reprodução)
Belo Horizonte está entre as 44 cidades históricas, distribuídas em 20 estados brasileiros, que receberão recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), conforme anunciado, ontem, pela presidente da República em encontro em São João Del Rey. O investimento total é de R$ 1,6 bilhão e a capital mineira vai receber cerca de 16,5 milhões.

O destino dos recursos em Belo Horizonte já está definido e abrangerá as regiões da Pampulha e da Praça da Estação. Na orla da Lagoa, que está em pleno processo de revitalização, ao mesmo tempo que pleiteia junto à Unesco o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, serão investidos recursos em obras no Museu de Arte e na Igreja de São Francisco de Assis, principal cartão-postal da cidade. No entorno da Praça da Estação, além da recuperação de três casas da rede ferroviária, que serão revitalizadas para serem escolas ligadas ao Museu de Artes e Ofícios, boa parte do investimento vai para potencializar a área de formação da Prefeitura de Belo Horizonte, hoje conhecida como Arena da Cultura, administrada pela Fundação Municipal de Cultura. A ideia é criar, na antiga Hospedaria, ao lado do Museu de Artes e Ofícios, um amplo espaço totalmente dedicado à formação artística.

Por falar em Pampulha Patrimônio da Humanidade, foi publicado no Diário Oficial da União, na edição da última segunda-feira, dia 19 de agosto, a criação, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), do Comitê Técnico para o estabelecimento de diretrizes e conceitos para a elaboração do dossiê técnico de candidatura do Conjunto Arquitetônico da Pampulha a Patrimônio da Humanidade. Isto significa dizer que o projeto será acompanhado ainda mais de perto e ganhou contornos de prioridade no órgão nacional, que é o responsável por dialogar diretamente com a Unesco em pleitos brasileiros.

Últimas notícias

Comentários