Exportação de soja em Minas cresce 38%

A quantidade de grãos e seus subprodutos enviada ao exterior chega a quase US$ 800 milhões, até agosto. Em comparação com o mesmo período de 2012, houve aumento de 38%

por Agência Minas 26/09/2013 12:22

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
FreeDigitalPhotos.net
(foto: FreeDigitalPhotos.net)
A receita das exportações do complexo soja (grãos, farelo e óleo), entre janeiro e agosto de 2013, atingiu US$ 789,6 milhões, cifra 38,3% superior à registrada em idêntico período do ano passado, segundo o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. De acordo com avaliação da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, a venda do grão, exclusivamente, movimentou US$ 705 milhões, um aumento de 71,1%.

Já as exportações brasileiras do complexo soja, nos oito primeiros meses deste ano, aumentaram 16,1%, até alcançar US$ 24,9 bilhões. Os embarques, no período, alcançaram 46,6 milhões de toneladas, uma variação positiva da ordem de 13% em relação ao volume registrado no acumulado de janeiro a agosto de 2012.  

Conforme a avaliação de João Ricardo Albanez, superintendente de política e economia agrícola de Minas, a soja produzida no estado tem apresentado no mercado externo uma boa cotação, sustentada pela demanda mundial principalmente dos chineses. “Eles utilizam o produto para diversos fins, principalmente a fabricação de óleo e para compor a formulação de ração destinada a animais. Por isso, os embarques tiveram um expressivo crescimento no período analisado, o que possibilitou a elevação da receita”, explica.

O complexo soja, em Minas, registrou embarques da ordem de 1,4 milhão de toneladas, volume 42,7% superior ao registrado nos primeiros oito meses de 2012. A soja em grão respondeu por embarques de 1,3 milhão de toneladas, um aumento da ordem de 70%.

Carnes valorizadas

Albanez observa que a receita obtida pelo grupo carnes no acumulado janeiro/agosto também foi positiva: US$ 669,7 milhões, aumento de 13,3% em relação aos oito primeiros meses de 2012. Nesse caso, o volume comercializado aumentou 7,1%, até alcançar cerca de 246 mil toneladas.

A carne bovina puxou os bons resultados do grupo, com uma receita de US$ 275,3 milhões, aumento de 19%. Os embarques, da ordem de 64 mil toneladas, tiveram uma elevação expressiva (29,3%) em função da Rússia, que responde pelo maior volume importado. Já a exportação de frango, com o Oriente Médio na condição de principal comprador, movimentou US$ 247,7 milhões, um aumento de 16,2% em relação ao acumulado dos oito primeiros meses de 2013. “As 131 mil toneladas de frango embarcadas representaram um aumento de 3%. Portanto, houve aquecimento da cotação da carne no mercado internacional”, observa o superintendente.

Outro registro positivo na comercialização externa dos produtos do agronegócio mineiro, entre janeiro e agosto de 2013, foi a ascensão da carne suína, sendo o principal comprador a Rússia. A receita das exportações do segmento alcançou US$ 87,9 milhões, um valor 20,4% superior ao registrado em idêntico período de 2012. O volume exportado foi 30,7 mil toneladas, uma variação positiva de 16,8%.

Últimas notícias

Comentários