Soja mineira alcança US$ 826 milhões em exportações

por Agência Brasil 11/10/2013 16:21

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Scx.hu/Reprodução
(foto: Scx.hu/Reprodução)
As exportações mineiras de soja em grão, entre janeiro e setembro de 2013, movimentaram US$ 826,1 milhões, segundo dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). "Esta cifra é 85,8% superior à registrada em idêntico período do ano passado e equivale a cerca de 15% das vendas totais do agronegócio estadual no acumulado dos nove meses", avalia o subsecretário do Agronegócio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), André Merlo.          

Os embarques da soja em grão de Minas tiveram crescimento de 86%, nos nove primeiros meses de 2013, em relação ao mesmo período de 2012, até alcançar 1,8 milhão de toneladas, explica o subsecretário. Merlo acrescenta que o Brasil e o Estado se beneficiam da demanda da China, principal país importador de soja do mundo, sendo que apresenta produção de 12,2 milhões de toneladas e consome 79,3 milhões de toneladas, tendo portanto que adquirir 67,1 milhões de toneladas de outros mercados.      

A carne bovina foi outro produto de destaque nas exportações mineiras do agronegócio até setembro. Receita de US$ 313,7 milhões, cerca de 17% maior que a registrada no período equivalente do ano passado. Neste caso, de acordo com Merlo, além da boa cotação do produto, houve também uma elevação de 27,1% no volume exportado, pois a soma alcançou 72,9 mil toneladas. Os principais destinos da carne bovina foram a Rússia e Hong Kong, que responderam por 58,7% das exportações estaduais.    

Ele ressalta que, no caso da carne de frango, os embarques mantêm crescimento. As vendas foram favorecidas pela boa cotação do produto e atingiram US$ 266,4 milhões, um aumento de 12,8%. Os principais destinos foram Arábia Saudita, Egito e Emirados Árabes (45% das aquisições). "Já as exportações de carne suína somaram US$ 99,3 milhões, cifra 12% superior à registrada nos nove primeiros meses de 2012, consequência da melhoria da cotação e aumento dos embarques em 8%, até atingir 34,4 mil toneladas", destaca.

O subsecretário ainda cita as exportações mineiras de rações para animais (cães e gatos), que somaram US$ 30 milhões, uma variação positiva da ordem de 65% em relação ao valor registrado no período de janeiro a setembro de 2012. "Os produtos denominados 'pet' vêm se apresentando como um mercado promissor", ressalta.

Além desses resultados, o subsecretário aponta para as perspectivas favoráveis à exportação de produtos apícolas (própolis e mel). O valor das vendas foi US$ 4,5 milhões, aumento de 13%.

Cenário do café

A receita das exportações mineiras de café, até setembro de 2013, teve um recuo de 16,7% e ficou em US$ 2,2 bilhões. No entanto, o volume exportado teve um aumento significativo (+19,2%), pois atingiu 781,4 mil toneladas, o que mostra um cenário de cotações pouco favoráveis ao produto, conforme avaliação da Seapa.

De acordo com o superintendente de Política e Economia Agrícola, João Ricardo Albanez, apesar da redução do desempenho do café, no acumulado dos nove primeiros meses deste ano, o efeito nas exportações totais do agronegócio mineiro foi uma redução de apenas 2% no valor em relação aos dados de idêntico período de 2012. O superintendente observa que a atuação dos outros segmentos do agronegócio estadual no mercado externo contribuiu para reduzir o impacto causado pelo desaquecimento dos preços do café. "Existe uma tendência de aumento da participação dos diversos produtos do complexo soja e complexo sucroalcooleiro, carnes e produtos florestais", enfatiza.

Vendas externas do Agronegócio em Minas - janeiro/setembro 2013 X janeiro/setembro 2012

Café
US$ 2,2 bilhões (-16,7%)
Volume: 781,4 mil toneladas ( 19,2%)
 
Soja em grão: US$ 826,1 milhões ( 85,8%)
 
Carnes
Bovina: US$ 313,7 milhões ( 17%)
Frango: US$ 266,4 milhões ( 12,8%)
Suína: US$ 99,3 milhões ( 12%)
 
Rações animais: US$ 30 milhões ( 65%)

Produtos apícolas: US$ 4,5 milhões ( 13%)

Últimas notícias

Comentários