Mineira é a mulher mais poderosa do mundo, sem contar as americanas

De acordo com a revista Fortune, Graça Foster, que nasceu em Caratinga, lidera o ranking das executivas mais poderosas do mundo, sem levar em conta os Estados Unidos

por Flávia Villela e Vitor Abdala - Agência Brasil 11/10/2013 17:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Antonio Cruz/ABr/Divulgação
(foto: Antonio Cruz/ABr/Divulgação)
A presidente da Petrobras, Graça Foster, mineira nascida em Caratinga, sul do estado, foi eleita pela revista norte-americana Fortune a mulher mais poderosa do mundo fora dos Estados Unidos. A revista fez dois rankings, um com executivas norte-americanas e outro com internacionais. A classificação levou em consideração quatro critérios: a importância e o tamanho do negócio liderado pela executiva na economia global; o sucesso e a condução dos negócios; a trajetória de carreira da executiva; e sua influência social e cultural.

Este foi o segundo ano consecutivo em que Graça Foster foi apontada pela revista como a executiva mais poderosa do ranking global, entre 50 candidatas de diversos setores e países, incluindo Inglaterra, Austrália, Suécia e Turquia.

Maria das Graças Foster é engenheira química e funcionária de carreira da Petrobras, onde ingressou como estagiária há mais de 30 anos. É a primeira mulher a comandar a estatal. Assumiu a presidência em fevereiro do ano passado e antes foi diretora de gás energia da empresa e presidente da Petrobras Distribuidora, entre outros cargos executivos.

Também neste ano, Graça Foster foi eleita a melhor executiva do setor de petróleo, gás e petroquímica na América Latina pela Revista Institucional Investor, a mulher mais poderosa no setor de negócios do Brasil e uma das 20 mulheres mais poderosas do mundo pela revista Forbes.

Últimas notícias

Comentários