Programa mineiro recebe mais de 1.300 inscrições de startups de 32 países

Em 22 dias, o programa Desenvolvimento do Ecossistema de Empreendedorismo e Startups (Seed) do governo de Minas atrai mais de 3.000 empreendedores

por Agência Minas 22/10/2013 10:47

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Seed.mg.gov.br/Reprodução
(foto: Seed.mg.gov.br/Reprodução)
As inscrições para a 1ª turma do programa Seed (Desenvolvimento do Ecossistema de Empreendedorismo e Startups ou Startup and Entrepreneuship Ecosystem Development, em inglês) do governo de Minas - se encerraram no dia 17 de outubro, com a participação 1.367 startups de 32 países diferentes e 19 estados brasileiros, contemplando mais de 3.000 empreendedores interessados na oportunidade de por em prática suas ideias. Os 40 projetos selecionados para formar a turma inicial serão divulgados no dia 14 de novembro e o início das atividades em Belo Horizonte está previsto para dezembro de 2013.

O cadastro de projetos foi aberto em 27 de setembro e os resultados surpreenderam a equipe do Seed. "Nossa expectativa inicial era de termos 1.100 startups inscritas, de 15 países diferentes. O sucesso da primeira seleção indica que realmente estamos trabalhando no caminho certo", diz Leandro Campos, gestor do programa.

O diferencial do programa, segundo o gestor, se dá por oferecer capital inicial de até R$ 80 mil, direcionado para pessoas físicas, totalmente livre de participação. Para que isso fosse possível, foi aprovada uma lei inédita na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Além do investimento, os selecionados pelo programa receberão assessoria com especialistas em startups, além de formação empreendedora, espaço de coworking e conexão com uma comunidade global de empreendedores, por meio de parcerias firmadas pelo governo mineiro.

"Em apenas 22 dias de divulgação, tivemos um resultado absolutamente surpreendente e muito auspicioso quanto ao potencial do programa, para transformar Minas Gerais no maior polo de empreendedorismo e inovação na América Latina", afirma André Barrence, diretor-presidente do escritório de prioridades estratégicas do governo de Minas, responsável pelo programa.

Os mais de 1300 projetos inscritos passarão por 3 etapas de avaliação. A primeira para analisar o atendimento aos requisitos do edital, a segunda para ranquear as 200 melhores propostas e a terceira para a seleção das 40 startups que participarão do programa. Todo o processo será conduzido pela Startup Farm (empresa brasileira aceleradora de projetos) que utilizará mais de 40 avaliadores, do Brasil e do exterior, entre mentores, empresários, investidores e especialistas nas mais diversas áreas. Cada projeto será avaliado por pelo menos três avaliadores independentes.

Os empreendedores selecionados deverão residir em Belo Horizonte durante seis meses, compartilhando conhecimento com a comunidade através de workshops, cursos, e oficinas. Com essas ações, o empreendedor apoiado receberá pontos que o permitirão avançar nas fases de dentro do programa.

O Seed é composto, inicialmente, por duas turmas, com duração de seis meses e a participação de 40 startups por etapa. Construído para fortalecer a cultura empreendedora, acelerar o desenvolvimento do ecossistema de startups e incentivar negócios de conteúdo tecnológico no estado, o programa foi estruturado a partir da interação com diversos atores e representantes do ecossistema já existente em Belo Horizonte.

Últimas notícias

Comentários