Minas Gerais deve ganhar novo trem turístico

Com locomotiva histórica e inédita no estado, projeto pretende implantar maior trecho de turismo ferroviário de Minas

por Marcelo Fraga 30/10/2013 12:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Amigosdotrem.com.br/Reprodução
O trecho entre Barbacena e Santos Dumont será feito com locomotiva do modelo Litorina (acima), que tem como característica principal ser formada por um único vagão (foto: Amigosdotrem.com.br/Reprodução)
Um novo trem turístico deve começar a percorrer os trilhos das ferrovias de Minas Gerais nos próximos meses. Pelo menos esse é o objetivo da ONG Amigos do Trem, que prevê a implantação de um trecho entre as cidades de Barbacena e Santos Dumont, na região da Zona da Mata. O estado conta, atualmente, com cinco passeios turísticos de trem: BH a Vitória (ES), São João del Rei a Tiradentes, Ouro Preto a Mariana, Passa Quatro a Coronel Fulgência e São Lourenço a Soledade de Minas. O novo trecho turístico deve se chamar Trem de Turismo Expresso Pai da Aviação.

De acordo com Paulo Henrique Nascimento, presidente da organização, para o trem começar a circular é preciso fechar um acordo com a MRS Logística, empresa que administra a ferrovia. "Cumprimos todos os requisitos técnicos e legais, então já temos autorização para funcionar. Estamos aguardando a concessionária", explica.

Por sua vez, a MRS alega que, para liberar as operações, existem questões comerciais que precisam ser avaliadas, além de serem necessários cuidados com a segurança dos passageiros. "Não é uma operação corriqueira, precisamos conduzir o projeto com o máximo de rigor, especialmente por se tratar de algo que envolve o transporte de pessoas”, informa a empresa, por meio de sua assessoria de comunicação.

O presidente da Amigos do Trem argumenta que o projeto beneficiará a população da região, já que, com a implantação do trem, serão estimuladas a produção artesanal e a rede hoteleira. Ainda segundo Henrique Nascimento, a previsão é que sejam gerados, no mínimo, 16 empregos diretos e 48 indiretos. "Teremos, aqui, uma cadeia produtiva, valorizando o patrimônio público ferroviário e contribuindo com a cultura de Minas Gerais". A expectativa da ONG é que sejam transportados 30 mil passageiros por ano, no trecho ferroviário que pode se tornar o maior do setor turístico do estado.

Locomotiva

Caso o impasse seja resolvido, a locomotiva que será utilizada no percurso entre Barbacena e Santos Dumont será a Litorina, que de acordo com a ONG Amigos do Trem, é um modelo único em Minas Gerais. Esse tipo de veículo ferroviário, geralmente movido a diesel, tem como diferencial dos trens convencionais sua composição, que é formada por vagão único, que inclui a máquina e os passageiros.

Últimas notícias

Comentários