Simplicidade é o segredo do up!

O VW up! chega ao Brasil anunciado como o mais seguro, o de menor custo de reparabilidade e de menor consumo no segmento dos compactos hatchback.

por Fábio Doyle 06/02/2014 10:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
O novo up! é pequeno, resistente e aguenta o tranco do dia a dia. Com motor 1.0, ele tem potência de 75 cv com gasolina e 82 usando álcool (foto: Divulgação)
Na segurança a VW ressalta que o up! é um carro nove estrelas. Ela se refere aos crash testes do Latin NCAP, que deu ao carro cinco estrelas na proteção ao adulto e quatro às crianças. O up! vem com sistema Isofix para fixação de cadeiras de crianças e bebê conforto. Como acessório a montadora desenvolveu sua própria cadeirinha de criança e um bebê conforto com plataforma de acoplamento.

O up! chega com seis versões (take up!, high up!, move up!, black up!, red. up! e white up!), quatro portas e o motor 1.0 Flex, que já equipa o Fox Blue Motion. Outras alternativas serão lançadas no decorrer dos próximos meses, entre elas a versão duas portas, que deverá chegar dentro de três meses.

Em relação ao up! alemão, o produzido da fábrica de Taubaté (SP) tem a mesma linha de design, mas recebeu uma série de alterações para melhor se adequar às necessidades e gostos do mercado brasileiro.

A primeira delas é o tamanho do porta-malas, que tornou o up! brasileiro 6,5 centímetros maior que o alemão em comprimento. A capacidade do nosso, de 285 litros, é superior em 60 litros à do modelo europeu, informou Egon Feichter, diretor de desenvolvimento do produto. Também o tanque de combustível brasileiro é capaz de receber 50 litros,15 à mais do que o alemão. Enquanto na Europa o pneu estepe é o de emergência, menor que o original, aqui o espaço na parte interior do porta-malas foi adaptado para receber um pneu idêntico aos demais.

A distância em relação ao solo foi também alterada para enfrentar lombadas, desníveis, saliências e crateras que tomam conta das vias brasileiras. O sistema de suspensão foi elevado em 20 mm que somado a diferença de 6 mm dos pneus de perfil mais alto fazem com que a distância em relação ao solo do up! brasileiro seja 26 mm mais elevada do que a do irmão alemão. O dado da distância em relação ao solo não é divulgado pela montadora. Isso porque, segundo Freicht, essa informação varia de acordo com as condições em que é medida (carro e tanque cheio ou vazio) e as montadoras locais nem sempre respeitam as normas para essa medição, que segundo Freicht, deve ser feita com 90% do tanque de combustível e incluindo o peso do motorista.

Divulgação
(foto: Divulgação)
Entre as ações de "tropicalização" do up! a VW do Brasil informa que enquanto o modelo europeu é um carro para quatro passageiros, o daqui é para cinco. Como as distâncias internas do habitáculo não sofreram alteração, essa novidade parece ter sido definida com a introdução do encosto central para cabeça no banco traseiro. O carro pode até levar três adultos atrás, mas só se forem pequenos e mesmo assim bem colados uns aos outros.

Ancas sensuais

Quem assina o design do novo compacto é Marco Antonio Pavone, um jovem designer brasileiro, para quem o grande segredo do up! é a simplicidade. Como com o Fusca, o up! pode ser desenhado com poucas linhas. O teto é grande, sinônimo de espaço, a coluna C (da traseira) é larga, sinônimo de segurança, as caixas de rodas são salientes, solução inspirada no Fusca e na dianteira não existe grade, uma linha reta, interrompida ao meio pelo logo VW, une os faróis.

Olhando o up! pela traseira, o destaque são as caixas de rodas mais salientes, que segundo Luiz Alberto Veiga, diretor de Design e Package da Volkswagen para a América do Sul, são as "ancas do carro". É onde está a sua "sensualidade", desabafa o designer. De fato, no test drive de lançamento entre Gramado e Porto Alegre, ao visualizarmos o up! que seguia a nossa frente pela traseira e a uma certa distância, ele nos lembrou a saudosa primeira geração do Renault Twingo, o subcompacto francês, que exalava charme e sensualidade por todos os poros.

Muito inspirado em sua apresentação sobre o design do projeto, Veiga disse que a parte interna do carro é "calma e organizada". Finalizou dizendo que o up! é "uma nave", é a "interpretação do Fusca do futuro".

Para todos os gostos

Na Europa o up! surgiu em 2011 e desde então 250 mil unidades foram comercializadas em mais de 50 países. A Volkswagen não define um público específico para o qual o compacto é voltado. Segundo Axel Schroeder, diretor de marketing, "tem up! para todos os gostos; basta ter espírito jovem". Design, desempenho e segurança são as vocações essenciais do Up!, disse.

Com três anos de garantia, o preço do up!, em sua versão de entrada Take up! é de R$ 26.900 (modelo duas portas ainda não disponível) e R$ 28.900 (quatro portas). A versão move up! tem preço sugerido de R$ 28.300 e R$ 30.300, respectivamente, a high up! R$ 34.990 e a b/w/r up! R$ 39.390. As duas últimas são oferecidas apenas com carroceria de 4 portas.

O motor 1.0 l de 3 cilindros Total Flex do up! tem potência de 75 cv a 6.250 rpm, quando abastecido com gasolina, e de 82 cv à mesma rotação, com etanol. O torque máximo é de, respectivamente, 9,7 kgfm (gasolina) e 10,4 kgfm (etanol), e ocorre a partir de 3.000 rpm. Já a partir de 2.000 rpm mais de 85% do torque máximo está disponível. O motor 1.0l é equipado com sistema “e-flex” de partida a frio, que dispensa o tanque auxiliar para gasolina. Anunciado como o carro mais econômico de seu segmento, a unidade testada por nossa reportagem no percurso rodoviário de 140 quilômetros que liga Gramado a Porto Alegre registrava em seu computador de bordo consumo médio de 12,3 km/l naquele trecho.

Divulgação
(foto: Divulgação)
O up! recebeu a melhor classificação no PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem) do INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). O modelo obteve a classificação “A” no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular do INMETRO, entre os veículos equipados com ar-condicionado e direção assistida (referência janeiro/2014). O motor está combinado a uma nova versão da transmissão MQ200. As relações são longas, permitindo ao motor trabalhar em rotações mais baixas, resultando em menor consumo de combustível e redução nas emissões. Por enquanto a oferta de transmissão se limita ao câmbio manual. Fontes da VW revelaram à nossa reportagem que estudos para a oferta da transmissão automatizada estão em andamento.

O up! inaugura para a marca a nova plataforma PQ12. O modelo mede 3,60 metros de comprimento (ganho de 6,5 centímetros sobre o modelo europeu), 1,64 metro de largura (sem retrovisores) e 1,50 metro de altura (acréscimo de 2 centímetros). Seu entre-eixos tem 2,42 metros de comprimento. O peso total do modelo é de 910 kg.
Desde a versão básica o modelo oferece equipamentos como freios ABS com EBD, airbag duplo (agora obrigatórios), limpador, lavador e desembaçador do vigia traseiro; banco do motorista com regulagem de altura; espelho no para-sol do passageiro e cintos traseiros laterais retráteis.

O porta-malas tem como opcional o sistema de ajuste variável de espaço “s.a.v.e.”, que o divide em dois compartimentos para separar bagagens.

Inspirado no Fusca

O sistema de direção eletromecânica “easy drive” é item de série nas versões de topo de linha high up!, black up!, white up! e red up! e equipamento opcional para as versões take up! e move up!. É um item de conforto que tem a vantagem sobre a direção hidráulica de só demandar energia quando necessário – ou seja, em curvas ou manobras, por exemplo. Isso, segundo a VW, representa uma redução no consumo de combustível de até 3% quando comparado com a direção hidráulica (convencional).

Como a carroceria, o interior do up! tem formas limpas e sólidas. O quadro de instrumentos consiste em um ou três (a partir da versão move up!) instrumentos analógicos com um visor digital. O volante do up! com a base reta tem formato inspirado no volante do Fusca.

Os bancos dianteiros de encosto alto recebeu o nome “one shape”. É de série para todas as versões e possuem regulagem de altura, além de recurso antimergulho e assento mais longo. Os revestimentos dos bancos são diferentes a cada versão, com oferta do couro sintético “native” como opcional a partir da versão move up!. São oito opções de cores para a carroceria e sete rodas ou calotas diferentes, que variam conforme a versão.

O novo compacto VW oferece como opcional, a partir da versão move up!, o “maps & more” – sistema de infotainment e navegação. Trata-se de um dispositivo com tela sensível ao toque (touchscreen) que funciona como extensão do rádio e do computador de bordo do veículo, oferecendo também conectividade multimídia e sistema de navegação (GPS), já com mapas brasileiros e com antena interna de GPS.

Divulgação
(foto: Divulgação)
Superioridade e preço


O up! é o mais importante lançamento da VW dos últimos anos. É um carro que vai disputar o mais relevante e disputado segmento do setor, o dos compactos de entrada. De seu resultado em vendas irá depender o desempenho da marca alemã no Brasil, que há décadas corre atrás da Fiat pela liderança no mercado. A disputa se dará entre os compactos de todas as marcas, mas o principal rival será mesmo a Fiat, que lidera com a soma de vendas do Uno e do Palio.

É inquestionável a superioridade do up! em modernidade, segurança, desempenho e economia. Vamos ver o que a Fiat prepara para este ano em melhorias para os seus representantes desse segmento. No entanto, o que realmente importa nessa faixa de automóvel é o preço. Os que a VW anunciou para o up! estão salgados, principalmente quando observamos que o modelo de entrada take up! não inclui itens básicos como direção eletromecânica, ar condicionado, vidro elétrico, som, entre outros.

Depois da fase do impacto inicial de lançamento, que sempre vende bem, será necessário um ajuste de preços e inclusão de mais itens de série na versão básica, para que os resultados sejam positivos a longo prazo.


Ficha Técnica VW up!:

Combustível: gasolina (E22) e etanol (E100)
Motor: 1,0 L 3 cilindros em linha
Cilindrada (cc): 999    
Potência (cv/rpm): 75/6.250 e 82/6.250
Torque (kgfm/rpm): 9,7/3.000 e 10,4/3.000
Transmissão: manual 5 marchas
Comprimento (m): 3,6
Largura (m) sem espelho: 1,64
Altura (m): 1,50
Entre-eixos (m): 2,42
Freios (diant./tras.): discos/tambor
Rodas e pneus: 165/80 R13, 175/70 R14 e 185/60 R15
Capacidade/porta-malas (l): 285
Carga útil (kg): 440-412
Peso em ordem de marcha (kg): 910-958
Aceleração de 0 a 100 Km/h (s): 12,6 e 12,4
Velocidade máxima (km/h): 163 e 165
Consumo cidade (km/l): 13,2 e 9,1
Consumo estrada (km/l): 14,3 e 9,9

Fonte: Volkswagen

Últimas notícias

Comentários