Contenção de manifestações nos jogos da Fifa depende de cada estado, diz ministro

por Fernanda Cruz - Agência Brasil 27/02/2014 15:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
Manifestações durante a Copa das Confederações de 2013 levaram milhares de pessoas às ruas de BH (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Lembra das manifestações que aconteceram nas principais capitaid brasileiras durante a realização da Copa das Confederações em 2013? Pois é, segundo o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, a definição das estratégias utilizadas pelas polícias para enfrentar possíveis manifestações durante a Copa do Mundo – como a criação da chamada “tropa de braço” – vai depender de cada estado. “A forma como as polícias vão agir, isso é responsabilidade de cada secretaria de segurança, do comando da Polícia Militar”, diz.

A “tropa de braço”, uma equipe com treinamento em artes maciais, foi usada pela PM paulista, para conter um protesto contra a Copa na capital. A tática consiste em isolar os black blocs antes que comecem a praticar atos de vandalismo. Foram usados 2,3 mil policiais para acompanhar 1,5 mil manifestantes, segundo a polícia, e 262 pessoas foram detidas.

De acordo com Aldo Rebelo, o papel do governo federal é apenas discutir com as secretarias de segurança dos estados qual a forma de atuação do policiamento em possíveis manifestações durante o mundial da Fifa.

Em uma palestra sobre a Justiça e a Copa do Mundo do Brasil, no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, o ministro comentou também sobre a violência das torcidas de futebol e destacou que a punição é fundamental em casos como o do santista morto na segunda-feira, 24 de fevereiro. “É a impunidade que estimula, muitas vezes, esse tipo de ação”, comenta.

Últimas notícias

Comentários