Dadá Maravilha pede habeas corpus preventivo

O comentarista do Alterosa Esporte está com medo de ser preso ao cumprir a aposta que fez em 2013, de que o Galo ganharia o Mundial de Clubes. Confira o que ele disse à TV Encontro

por João Paulo Martins 22/03/2014 08:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alysson Lisboa/Encontro
O ídolo atleticano está com medo de ser preso por atentado ao pudor (foto: Alysson Lisboa/Encontro)
Após a conquista da Taça Libertadores da América pelo Atlético Mineiro em julho de 2013, durante o programa Alterosa Esporte, da TV Alterosa, em dezembro do mesmo ano, o comentarista Dadá Maravilha – ex-jogador do Galo e um dos ídolos da torcida alvinegra – fez uma aposta com o comentarista do Cruzeiro, Vibrantinho: se o time atleticano não vencesse o Mundial de Clubes da Fifa, correria de cueca na av. Afonso Pena, no centro de Belo Horizonte.

Como o Atlético não levou o troféu de melhor clube do mundo, Dario José dos Santos, o Dadá Maravilha, agora, está prestes a cumprir essa constrangedora promessa. “Eu estou preparado e cuidando do corpo”, diz o ex-jogador.

Só que, com medo de ser preso por atentado violento ao pudor, o ídolo atleticano solicitou ao Alterosa Esporte a garantia de que não sofreria esse constrangimento. O programa acionou, então, o escritório de advocacia Lucchesi e Dolabela, para entrar com pedido de habeas corpus preventivo – ou seja, que permite a liberação prévia do acusado quando existe a possibilidade de crime. Porém, de acordo com o advogado Louis Augusto Dolabela, na segunda tentativa de solicitar o documento, o pedido foi negado: “Eu expliquei no documento que o pagamento da aposta tem caráter artístico.  O juiz entendeu que, em tese, não haveria crime, e, por isso, foi desfavorável ao habeas corpus preventivo”.

WhatsApp/Reprodução
Clique para ver o pedido de habeas corpus (foto: WhatsApp/Reprodução)
Para que o ex-jogador não seja preso – ainda mais se algum policial cruzeirense estiver por perto –, o advogado sugeriu que ele, ou a produção do Alterosa Esporte, fique com uma cópia da decisão do juiz em mãos, no dia em que a promessa for cumprida.

A primeira página da petição enviada à justiça para solicitar o habeas corpus foi fotografada e ficou disponível para as pessoas através das redes sociais Facebook e WhatsApp. No trecho em que o advogado explica o porquê do pedido, é possível ler “Homem íntegro e correto, o Paciente (Dadá Maravilha) busca um salvo conduto para não passar constrangimento de ser preso em flagrante pela autoridade policial”.



Confira, abaixo, a entrevista exclusiva do Dadá para a TV Encontro:

Últimas notícias

Comentários