BH fecha 1ª fase de vacinação contra HPV com 81% de jovens imunizadas

Ainda em abril, as adolescentes que não frequentam a escola serão contatadas para receber a primeira dose da vacina

por Fernanda Nazaré 18/04/2014 18:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
FreeDigitalPhotos.net
(foto: FreeDigitalPhotos.net)
Em março deste ano, o Ministério da Saúde começou a primeira fase da campanha de vacinação contra HPV (papilomavírus humano) nas escolas públicas e privadas de Minas Gerais. Em Belo Horizonte, a meta de imunizar 80% das alunas, estabelecida pelo órgão federal, já foi cumprida, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). Até o momento, foram vacinadas 39.956 adolescentes do sexo feminino, de 11 a 13 anos, o que corresponde a 81% do público-alvo da campanha.

E no mês de abril, as jovens não matriculadas em escolas públicas ou privadas, estão sendo convocadas para receber a vacina, o que inclui – além das estudantes que faltaram à vacinação em suas escolas – adolescentes adoentadas, as que estão em regime de reclusão para cumprir pena socioeducativa, as residentes em casas de acolhimento e as moradoras de rua. O mapeamento dessas jovens está sendo realizado pela SMSA, que as encaminha para os centros de saúde, para receber a 1ª dose contra o HPV.

A partir deste ano, a vacina fará parte do calendário anual de imunização oferecido pelo Sistema Único de Saúde. O principal objetivo da vacinação contra o papilomavírus é a prevenção do câncer de colo de útero, o que, no Brasil, representa a segunda principal causa de morte entre mulheres – cerca de cinco mil óbitos por ano.

De acordo com o Ministério da Saúde, são necessárias três doses da vacina para que as jovens possam adquirir imunidade contra o HPV. A segunda fase da imunização será administrada no período de 2 a 13 de setembro, nos centros de saúde da capital, e a terceira, e última, deverá ser aplicada nas adolescentes 60 meses após o recebimento da primeira vacina.

Sobre a doença

O HPV é a sigla em inglês para papilomavírus humano. Esse tipo de antígeno é capaz de infectar a pele ou as mucosas, e possui mais de 100 variantes, sendo que cerca de 40 tipos podem infectar o sistema reprodutor feminino.

A transmissão do vírus se dá por contato direto com a pele ou mucosa infectada, sendo sua principal forma de transmissão o ato sexual. Também pode ser transmitido via contato oral-genital ou mesmo manual-genital. Portanto, o contágio com o HPV pode ocorrer mesmo na ausência de penetração vaginal ou anal. A mãe pode passar o vírus para o bebê durante o parto.

Ainda não está comprovada a possibilidade de se contaminar por meio de objetos, do uso de vaso sanitário e piscina ou pelo compartilhamento de toalhas e roupas íntimas.

Pesquisas apontam que 80% das mulheres sexualmente ativas devem ser infectadas por um ou mais tipos de HPV em algum momento de suas vidas. Essa porcentagem pode ser ainda maior entre os homens. Estima-se que de 25% a 50% das mulheres no mundo, e 50% dos homens, estejam infectados pelo HPV.

Últimas notícias

Comentários