Victor Dzenk planeja expandir sua grife de luxo fora do país

Entre champagne e canapés, no bairro de Lourdes, em BH, o estilista mineiro falou à Encontro sobre seus sonhos, sobre o mercado da moda e, claro, sobre a coleção Inverno 2014, que foi apresentada no Minas Trend em abril

por Fernanda Nazaré 22/05/2014 13:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Leca Novo/Divulgação
O estilista mineiro Victor Dzenk comemora o aniversário de dois anos de sua loja conceito em Belo Horizonte: "A próxima será contruída em São Paulo" (foto: Leca Novo/Divulgação)
O estilista mineiro Victor Dzenk – que já é figurinha conhecida da moda carioca, por participar da semana de moda Fashion Rio – ganhou repercussão nacional após vestir várias celebridades como a apresentadora Adriane Galisteu e as cantoras Gaby Amarantos e Elza Soares. Em evento na capital mineira na terça-feira (20), Dzenk comemorou os dois anos de sua loja conceito no bairro Lourdes, região centro-sul de Belo Horizonte, e falou sobre seus projetos de expansão da marca.

Celebrando não apenas o sucesso do negócio, ele também mostrou ao público que não esqueceu suas raízes. O estilista explica porque, apesar do reconhecimento fora do estado, decidiu se estabelecer fora do eixo Rio/São Paulo: "Nossa marca ficou estigmatizada como carioca, pelas participações do Fashion Rio, desde 2003. Por isso quis que a loja conceito em Lourdes mostrasse não só nossa coleção, e sim, roupas exclusivas. BH tem uma demanda legal, e a presença do estilista na loja faz uma grande diferença para o negócio".

Drika Vianna/Divulgação
A loja conceito é voltada para o mercado de luxo, e além da coleção Inverno 2014, apresenta peças exclusivas (foto: Drika Vianna/Divulgação)


Seus tecidos fluidos e estampas digitais, características da marca, não agradam apenas as brasileiras. As criações de Victor Dzenk estão em mais de 20 pontos de venda fora do país. E o plano, agora, segundo ele, é expandir. "Vamos voltar a fortalecer a exportação, que ficou prejudicada com a baixa do dólar e com o excesso de tributação imposta pelo Brasil. Gostaria que esse setor de minha empresa deixasse de ser um bebê e passasse a ser um adolescente, que caminha com as próprias pernas", conta o estilista, que explica que a roupa brasileira desperta muito desejo no exterior, mas a burocracia e os impostos impedem que os produtos cheguem com preços competitivos.

Além de vencer as barreiras fiscais, um ponto que Dzenk considera importante para se ganhar visibilidade e despontar no exterior é ter uma peça vestida por alguma celebridade conhecida internacionalmente. A pessoa que o estilista tem em vista é a atriz Lupita Nyong'o, primeira mexicana a ganhar um Oscar, e que é apontada por especialistas como a mais recente fashionista dos tapetes vermelhos. "Eu adoraria fazer um trabalho para a Lupita, uma roupa 'mega' bordada e estampada. A pele dela e a luz que ela tem iam casar bem com esse look", idealiza o mineiro.

Blog Victor Dzenk/Reprodução
A coleção de Inverno 2014 da grife, apresentada no último Minas Trend, é inspirada na cultura árabe de Marrocos (foto: Blog Victor Dzenk/Reprodução)


Enquanto isso, nas araras da loja conceito de Lourdes, os clientes e visitantes podem apreciar a coleção Inverno 2014 da grife, intitulada Le Voyage, que convida a um mergulho na cultura árabe e seus costumes, bem como remete à arquitetura e à religiosidade. Sem perder o DNA da marca, as peças apresentam estamparias fortes. É a primeira vez que o estilista cria peças inspiradas numa cultura estrangeira. "A coleção possui tons terrosos e cores fortes, que lembram as especiarias dos mercados na região de Medina, em Marrakesh (capital do Marrocos)”, conta Dzenk, que decidiu por esse tema após uma viagem ao país do norte da África.

Além de criar peças para a moda feminina, Victor Dzenk também assinou outros tipos de produtos, como o mobiliário do extinto Café de la Musique, em BH, peças de decoração da Líder Interiores e até a sacola que acompanha o kit da Corrida Encontro Delas - Circuito Molico, em 2010. Questionado sobre o que ainda gostaria de fazer, ele responde: "Carros e barcos. Gostaria de uma embarcação com as minhas estampas, com a minha cara". Agora, é só aguardar.

Últimas notícias

Comentários