Lewandowski abre congresso em BH

O ministro esteve na capital mineira para falar sobre direito sindical e a importância dos movimentos dos trabalhadores na história do país

por Nayara Menezes 06/06/2014 14:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pollyana Bicalho/Divulgação
Luís Cláudio Chaves, presidente da OAB/MG, Joel Moreira Filho, advogado e vereador, Ricardo Lewandowisk, vice-presidente STF, Marcus Vinicius Furtado, presidente Conselho Federal OAB e Bruno Reis, presidente da comissão de direito sindical (foto: Pollyana Bicalho/Divulgação)
Foi com promessa de mais abertura e flexibilidade no judiciário, que o jurista Ricardo Lewandowski discursou na noite da última quinta-feira (5) durante o II Congresso de Direito Sindical da OAB Federal, realizado na capital mineira. Prestigiado por uma plateia de cerca de 2 mil pessoas, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), falou sobre suas intenções, caso seja confirmada sua eleição como presidente da casa, já que o atual ocupante do cargo, ministro Joaquim Barbosa, anunciou sua aposentadoria. Os dois trocaram farpas durante o processo que julgou o mais famoso caso de corrupção no Brasil, o chamado "mensalão".

“Temos que preservar a liberdade de expressão. A liberdade de manifestar e, principalmente a liberdade de votar e ser votado”, diz Lewandowski durante a palestra. O ministro do STF fez uma retrospectiva da história dos movimentos sindicais, desde a época da revolução industrial até os dias de hoje. Ele falou também sobre a importância da consolidação dos direitos trabalhistas, que se deu a partir da Constituição de 1988.

Estiveram presentes, ainda, no evento, promovido pelo conselho federal e pela seção mineira da OAB, o presidente da ordem no país, Marcus Vinicius Furtado Coelho, o presidente da OAB mineira, Luís Cláudio Chaves, o presidente comissão de Direito Sindical, Bruno Reis, o ex-presidente do STF, Cezar Britto, o presidente eleito do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Pedro Bittencourt, e o ex-ministro e atual candidato ao governo de Minas, Fernando Pimentel.

Últimas notícias

Comentários