Projeto quer câmera de ré em todos os carros nacionais

Segundo autor da proposta, a medida vai aumentar a segurança de pedestres, que são atropelados quando atravessam atrás dos veículos em manobra

25/06/2014 10:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Caranddriver.com/Reprodução
As câmeras de ré serão obrigatórias nos carros americanos a partir de 2018 (foto: Caranddriver.com/Reprodução)
Muito comum em modelos importados ou top de linha, as câmeras de ré, que auxiliam os condutores na hora da manobra e, além de darem visão do que se passa na parte de trás do carro, emitem um aviso sonoro quando encontram um obstáculo, podem se tornar obrigatórias no Brasil. Esta é a intenção do senador Ciro Nogueira (PP-PI), autor do Projeto de Lei do Senado (PLS) 191/2014. O objetivo, segundo o parlamentar, é evitar acidentes que acometem principalmente crianças, idosos e pessoas com deficiência, quando passam atrás dos veículos que estão estacionando ou deixando a vaga.

Na justificativa do projeto, Ciro Nogueira cita números da NHTSA, órgão nacional de segurança de trânsito dos Estados Unidos, que apontam uma média de 210 mortes por ano naquele país em razão de atropelamentos com o veículo em marcha à ré. Além disso, 15 mil pessoas ficam feridas anualmente nesse tipo de acidente. Entre as mortes, 26% ocorrem com maiores de 70 anos e 31% atingem crianças menores de 5 anos de idade.

"Em vários casos as vítimas são atropeladas por membros da própria família, com consequências absolutamente devastadoras para a vida dos envolvidos", lamenta o senador Ciro Nogueira. Segundo ele, é possível que metade dos acidentes desse tipo poderiam ser evitados com a instalação das câmeras de ré, motivo pelo qual a obrigatoriedade já foi aprovada nos Estados Unidos e valerá integralmente a partir de 2018.

No Brasil, o projeto prevê a instalação obrigatória desses equipamentos nos veículos novos a serem fabricados no país a partir de 2020. As normas técnicas relacionadas ao equipamento devem ser estabelecidas pelo Conselho Nacional de Trânsito. O texto ainda será analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado.

(com Agência Senado)

Últimas notícias

Comentários