Chileno percorre milhares de quilômetros de bicicleta para ver sua seleção jogar

O ciclista saiu de uma cidade a 130 km de Santiago, capital do Chile, passou pela Argentina e já está em BH para o jogo de sábado

por Da redação com Agência Minas 27/06/2014 12:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Aline Pereira/Setes-MG/Divulgação
O torcedor chileno France Tápia pedalou nada menos que 3.870 km para chegar a BH (foto: Aline Pereira/Setes-MG/Divulgação)
Após 3.870 quilômetros de estrada percorridos, uma aventura iniciada no dia 10 de maio atingiu seu auge em Belo Horizonte, na última quinta-feira (26/6). O torcedor France Tápia, de 47 anos, partiu da cidade chilena de La Calera, a 130km de Santiago, com destino aos locais dos jogos da La Roja na Copa do Mundo. O objetivo inicial era ir ao Rio de Janeiro, onde o Chile enfrentou a Espanha, no dia 18 de junho. No entanto, atrasos no percurso adiaram a conclusão da viagem.

Por 42 dias, até confirmar sua chegada em Belo Horizonte, o chileno pedalou durante o dia e parou para descansar somente à noite. Além do esforço físico e das estradas sinuosas, outros inúmeros problemas apareceram pelo caminho que percorreu sozinho. “Os fatores climáticos foram os mais complicados. Chuva, sol, frio... Os mosquitos e os caminhões na rodovia também foram adversários difíceis nessa viagem”, conta.

Tápia cruzou a Argentina, passando por cidades como Mendoza, San Luís e Córdoba, até chegar ao primeiro local do Brasil, 30 dias depois de partir do Chile. A primeira parada foi em Foz do Iguaçu, no Paraná. “Era um sonho conhecer as cataratas do Iguaçu e, por sorte, quando estive lá, as quedas d’água estavam em sua capacidade máxima. Um espetáculo! Fiquei realmente encantado com a beleza de lá”, diz. De São Paulo para Minas, o ciclista veio de carona. O objetivo é dar sequência à aventura enquanto o Chile permanecer na Copa: “Quero ficar no Brasil até 13 de julho e ir para o Maracanã acompanhar a final”.

Sobre a partida de sábado (28/6), o chileno ainda não sabe se conseguirá ir ao Mineirão, uma vez que não possui ingresso. Ele também garante que não gosta de fazer projeções. “Só espero que vença o melhor e que a arbitragem tenha uma atuação imparcial”, garante. Mesmo sem previsões, Tapia brinca: “Que seja 5 a 0 para o Chile”, finaliza.

Brasil e Chile se enfrentam às 13h, no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. O vencedor do confronto enfrentará nas quartas de final o vencedor da partida entre Colômbia e Uruguai.

Últimas notícias

Comentários