Júlio César usa terço da sorte do goleiro Victor

Pouco antes do início do jogo entre Brasil e Chile, o goleiro reserva da seleção, e titular do Galo, entregou seu rosário da sorte, que usou no ano passado, na conquista da Libertadores, ao colega titular

por Da redação com Ascom/PBH 30/06/2014 09:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Rafael Ribeiro/CBF/Divulgação
A defesa salvadora do goleiro Júlio César levou o Brasil para as quartas de final (foto: Rafael Ribeiro/CBF/Divulgação)
Após a partida, todos os jogadores do Brasil ressaltaram o companheirismo de todo o grupo. E um desses momentos ficou claro na disputa de pênaltis, quando o goleiro reserva Victor, do Atlético, entregou ao titular Júlio César seu terço da sorte. “Recebi de um torcedor durante a disputa de pênaltis da Copa Libertadores do ano passado, contra o Newell’s Old Boys, no estádio Independência. Trago ele todos os jogos da Copa. Sou muito religioso e achei que era uma forma de fortalecer o Júlio naquele momento”, explicou Victor. Em 2013, o Atlético se classificou para a final da Libertadores e venceu a decisão contra o Olimpia, do Paraguai. “Foi uma atitude muito bacana do Victor, o que comprova a força e a união do grupo de jogadores”, disse Júlio César.

“Júlio César se preparou muito bem para esse momento. Estava muito concentrado na hora dos pênaltis. Soube lidar com o momento e chorou de emoção”, completou o goleiro atleticano, que logo depois da partida recebeu não só os agradecimentos de Júlio César como seu terço da sorte de volta. “Estou muito feliz pelo Julio”, disse Victor. Quem também ficou feliz com o goleiro brasileiro foi o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda. Vibrando com a vitória, Marcio parabenizou toda a seleção brasileira. “Em especial, o goleiro Júlio César”, disse.

Outro jogador que estava vibrando demais com a vitória foi o zagueiro David Luiz, que fez o gol do Brasil no tempo normal, seu primeiro com a camisa da seleção, e ainda converteu sua cobrança de pênalti. Na comemoração, festa com a família. “Minha mãe, que é minha torcedora número um, estava no estádio, com cartaz e tudo”, disse. Para o zagueiro, que sofreu nos últimos dois dias com dores nas costas, a classificação teve um gosto especial. “Foi um momento especial, de superação. Quando soube que a lesão não me impediria de jogar, fiquei muito feliz. E todos me ajudaram”, completou.

A classificação sofrida do Brasil também foi comentada pelos jogadores. “O importante foi classificar, mas temos a certeza de que o time precisa evoluir”, disse o atacante Fred. “Não foi uma grande partida, mas todos se doaram ao máximo e isso foi importante”, completou o zagueiro e capitão Thiago Silva. “Sabíamos que seria difícil, pois o Chile tem uma equipe muito qualificada”, disse o meia Willian.

Do lado chileno, a decepção era muito grande. O meia Arturo Vidal disse que os chilenos tinham a expectativa de que poderiam se classificar. “Lutamos até o final, mas perdemos para a melhor seleção do mundo. Nos pênaltis, jogamos muito com a sorte”, lamentou. O zagueiro Rojas, que desperdiçou a última corança de pênalti do Chile, visivelmente abatido, disse que o time foi muito bem. “Caímos diante de uma grande seleção”, afirmou.

Últimas notícias

Comentários