Menopausa também pode causar secura nos olhos

Apesar de ser um sintoma pouco conhecido das mulheres nessa fase, um estudo mostrou a relação entre os olhos secos e a diminuição dos níveis hormonais

por Da redação com assessorias 14/07/2014 11:20

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Freeimages.com
(foto: Freeimages.com)
A síndrome do olho seco é uma condição que poucas pessoas associam à menopausa. Mas, na prática, cerca de 61% das mulheres que estão nesse período, bem como na perimenopausa, sofrem com a secura e a coceira nos olhos. Desse total, apenas 16% percebem que a disfunção hormonal é a responsável pelo incômodo, segundo pesquisa da Society for Women's Health Research.

"Muitas mulheres que entram ou atravessam a menopausa experimentam os primeiros sintomas da síndrome do olho seco ou uma exacerbação dos sintomas pré-existentes", afirma o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do Instituto de Moléstias Oculares (IMO). Como na maioria dos sintomas da menopausa, os hormônios são os prováveis culpados. "A baixa nos níveis hormonais afeta também os tecidos oculares e a composição das lágrimas. Como resultado, os sintomas mais comuns relatados pelas mulheres nesta etapa da vida incluem secura, sensibilidade à luz, visão turva, bem como a queimação e a sensação de areia ou corpo estranho", explica Sandra Alice Falvo, que também compõe o quadro clínico do IMO .

Até mesmo um excesso de lacrimejamento pode ser um sintoma da síndrome do olho seco. Embora a região esteja umedecida, e não esteja nada seca, o lacrimejamento excessivo pode ser um sinal de que os olhos estão tentando compensar a falta de umidade.

Alguns estudiosos sugerem que a terapia de reposição hormonal pode ajudar a aliviar os sintomas, mas, uma pesquisa realizada com 25.665 mulheres, que realizavam esse procedimento, encontrou um risco aumentado de síndrome do olho seco. O uso do estrogênio foi um dos principais fatores. Basicamente, os pesquisadores ainda não chegaram a um consenso sobre o exato papel da reposição hormonal na síndrome.

Enquanto não se chega a um consenso, as mulheres devem estar atentas aos sintomas. "É importante que a mulher que esteja na menopausa saiba que os sintomas desagradáveis podem ser aliviados sem intervenções médicas invasivas. O sucesso do tratamento depende de três estratégias principais: aumentar a lubrificação dos olhos, diminuir o lacrimejamento e reduzir a inflamação das pálpebras", observa a oftalmologista Sandra Falvo .

Dicas para cuidar e evitar o olho seco:

  • Vento, ar seco e poluentes podem contribuir para a secura dos olhos. Em dias de muito vento, usar óculos  de grau ou de sol, para ajudar a bloquear a ação da ventania nos olhos. Em tempo de secura do ar, use umidificador, baldes com água ou toalhas molhadas no ambiente

  • Quem sofre com a síndrome do olho seco deve usar o colírio ideal para o seu caso. Existem muitas opções no mercado, como as lágrimas artificiais, que são de ação rápida, mas oferecem apenas um alívio temporário, ou gotas em gel, que são mais efetivas. Evite colírios que prometem "tirar o vermelho dos olhos"

  • Não esqueça de piscar. Parece bobagem, mas quantas vezes você já ficou sem piscar porque estava encantado com um livro, com um filme ou no computador? Outra maneira de se manter a lubrificação dos olhos é limitar as horas por dia em que se usa lentes de contato

  • Omega-3 e ácidos  graxos são bons não apenas para o coração. Eles também ajudam na saúde dos olhos, devido aos antioxidantes. Procure comer pelo menos duas porções de peixe por semana, uma das quais deve ser de peixes gordos, como salmão, atum ou cavala

  • Quando falamos de hormônios, olhos e felicidade na menopausa, os especialistas podem fornecer alívio para os principais incômodos. Então, você deve informar ao seu ginecologista sobre quaisquer sintomas da menopausa que você experimentar

Fonte: Sandra Alice Falvo, oftalmologista do Instituto de Moléstias Oculares

Últimas notícias

Comentários