Tudo pela beleza: cirurgia da Cinderela afina os pés e encurta os dedos

Com o intuito de "melhorar" a relação com os sapatos de bico fino - que "valorizam" a autoestima -, mulheres na Europa e nos EUA têm aderido a uma cirurgia polêmica, que chega a decepar parte dos membros inferiores para que caibam nesses modelos

por Fernanda Nazaré 22/07/2014 18:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Taquilla.com.br/Reprodução
Algumas mulheres preferem se mutilar, apenas para que os pés caibam em modelos de sapatos apertados, como os scarpins (foto: Taquilla.com.br/Reprodução)
Se o conto da Cinderela fosse ambientado em tempos atuais, as irmãs invejosas da princesa poderiam dar um fim diferente à história. Bastava recorrer à cirurgia plástica para cortar os ossos dos dedos e diminuir o tamanho dos pés, que passariam a caber no famosos sapatinhos de cristal. O que pode parecer uma medida radical, atualmente está ganhando adeptas nos EUA e no Reino Unido. Batizada de "cirurgia da Cinderela" pelo cirurgião ortopedista Ali Sadrie, que trabalha em Beverly Hills, na Califórnia (EUA), os procedimentos vão de nivelamento dos dedos até afinamento das laterais dos pés, para que entrem com facilidade em sapatos de bico fino.

De acordo com o ortopedista do comitê de ensino da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Regional Minas Gerais, Daniel Baumfeld, alguns cirurgiões plásticos já estão realizando esse tipo de cirurgia no Brasil. Mas a prática é contra-indiciada pelos especialistas, por dois motivos: a longa recuperação e a alteração na biomecânica dos pés. "Cada osso do pé está ali para receber uma distribuição uniforme do peso da pessoa. Se ele for alterado, gera outros problemas de saúde, que podem levar a uma cirurgia corretiva", explica o médico, que cita como exemplo a intervenção para afinar os pés. Segundo ele, esse procedimento estético é feito com a retirada do osso que sustenta o quinto dedo: "O peso da mulher, que antes era distribuído em cinco ossos, agora, sobrecarrega os quatro restantes".

Outro problema para quem pensa em realizar esse tipo de cirurgia é o sacrifício causado pela longa fase de recuperação. Isso porque os pés estão numa região do corpo que tem dificuldade na circulação do sangue, devido à gravidade. Uma cirurgia simples de correção de um joanete (espécie de calo na parte externa do dedão), por exemplo, leva cerca de quatro meses para desinchar. Neste caso, o ortopedista Daniel Baumfeld explica que é um problema hereditário, que causa dores e que não pode ser considerado estético. "Muitas mulheres adiam a cirurgia, e com isso, o joanete continua evoluindo. Quanto maior a calosidade, mais complicado fica o procedimento e a cicatrização. Uma cirurgia como essa já afina o pés em cerca de 25% e melhora bastante a parte estética", afirma o especialista.

Então, como usar belos sapatos de forma correta? Afinal, a indústria da moda é que deveria se adaptar ao bem estar da mulher, e não, o inverso. Para quem tem como "ferramenta de trabalho" o uso de sapatos de salto, o médico aconselha priorizar os confortáveis, de preferência com saltos mais baixos e sem bico fino. O modelo scarpin  – mesmo os baixos – , devem ser abolidos do dia a dia, porque a frente comprime os dedos.

Já o uso de anabela ou meia pata é mais aconselhável para quem não pode escapar do salto, já que esses modelos distribuem melhor a carga de peso sustentada pelo pé. Para ocasiões especiais, como jantares e festas, o ideal é usar o sapato apenas durante o evento, e sempre levar na bolsa outro par, mais confortável, para trocar assim que deixar o local.

Últimas notícias

Comentários