Chamar os filhos de Félix ou Carminha não está com nada, diz pesquisa

O levantamento online foi realizado com 1.300 mulheres, e mostrou que a televisão influencia na escolha dos nomes dos filhos, além, claro, do bom comportamento das celebridades cujos nomes servem de exemplo

por Da redação com assessorias 20/08/2014 16:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fábio Rocha/TV Globo/Divulgação
Adriana Esteves interpretou a personagem Carminha, na novela Avenida Brasil, que de tão malvada, virou nome proibido para se colocar em crianças (foto: Fábio Rocha/TV Globo/Divulgação)
As mulheres costumam ser unânimes ao dizer que a maternidade é o momento mais feliz de suas vidas. Além da decisão sobre o tipo de parto, da escolha do hospital, surge também uma dúvida que é muito discutida entre o casal: o nome do bebê. Uma pesquisa nacional online feita pelo site PetiteBox mostra que a escolha do nome da criança está entre as decisões mais difíceis para as mamães e papais, já que 64,1% das entrevistadas disseram que a opção pode afetar o futuro da criança.

O curioso é que o levantamento demonstrou que os meios de comunicação têm grande influência sobre o nome escolhido para os bebês. Personagens de novelas, por exemplo, afetam diretamente na escolha. Dois dos últimos grandes vilões das telinhas, Félix (Amor à Vida) e Carminha (Avenida Brasil), não seriam opções para a maioria das entrevistadas. Questionadas se colocariam esses nomes em seus filhos, 58% das mulheres não optariam por Félix e 64,7% não escolheriam Carminha (ou a variante Carmem).

Para Felipe Wasserman, CEO da PetiteBox e responsável pela pesquisa, é interessante observar que as mulheres não optariam pelos nomes dos personagens mesmo gostando deles. "Certamente o viés negativo que Félix e Carminha tiveram ao longo das novelas influenciou as respostas das entrevistadas. O percentual de mães que não colocariam o nome da personagem de Adriana Esteves nas filhas é maior. É possível que isso tenha ocorrido pelo fato de Félix ter se tornado uma pessoa 'boa' durante os últimos capítulos", explica.

Ainda no mundo dos famosos, o levantamento apontou que 67,6% desistem do nome preferido por se tratar de algum artista ou celebridade que não transmita uma boa imagem junto ao público. Já para 35,2% das entrevistadas, a escolha deixa de ser a principal, quando este nome está relacionado a algum ex-namorado ou ex-marido.

Além da televisão, outra grande fonte de pesquisa para os nomes dos filhos é a internet, que é utilizada por 70,7% das entrevistadas como meio de consulta. Logo depois estão os livros (26%), a consulta a pessoas da família (23,4%), o pedido de ajuda para amigos (16%) e a busca em revistas (12,7%) – estas, aliás, já foram a maior fonte de consulta para essa finalidade.

O levantamento foi realizado no primeiro semestre de 2014 com 1.300 mulheres em território nacional, por meio de questionário online.

Últimas notícias

Comentários