Entenda a diferença entre problema no fígado, no estômago e no intestino

Nutricionista mostra o que se deve fazer para evitar que esses órgãos sofram com uma alimentação desbalanceada

por Da redação com assessorias 02/09/2014 10:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
O consumo exagerado de gordura pode atrapalhar a função de três órgãos: fígado, estômago e intestino (foto: Pixabay)
Quando um indivíduo está com má digestão frequente ou dores na região abdominal é sinal de que está na hora de procurar ajuda médica. Como orientação para quem passa por esse tipo de problema, buscamos informações de uma especialista sobre como reconhecer os principais sintomas e as causas de problemas dos três órgãos (fígado, estômago e intestino) envolvidos na processo de alimentação.

"O indivíduo pode apresentar desde problemas mais sérios a mais amenos em diferentes órgãos. Embora o tratamento seja bem distinto em cada caso, é preciso atenção redobrada, pois os primeiros sintomas são bem parecidos não só entre eles, mas no limite entre o que é considerado grave e 'comum'", explica Vanderlí Marchiori, nutricionista especialista em fitoterapia.

De acordo com a especialista, as principais causas para problemas no fígado são má alimentação e consumo inadequado de bebidas alcoólicas e medicamentos. "Quando há um desses fatores, os primeiros sintomas são boca amarga, gases, náusea e, posteriormente, dores abdominais do lado direito, barriga inchada e cor amarelada na pele e nos olhos", explica.

Quando se fala em alimentação inadequada, falta de mastigação e excessos no consumo de frituras e refrigerantes, logo se remete ao estômago. Nesses casos, o indivíduo que apresenta enjoos, má digestão, dores abdominais e refluxo deve estar atento e se prevenir. "O primeiro passo é mudar a alimentação, optando por não consumir refrigerantes, bebidas alcoólicas, frituras e alimentos muito doces ou ácidos. Também é importante mastigar bem devagar. Em fortes crises, um purê de batata, carne moída e verduras cozidas podem ser boas opções", afirma Vanderlí Marchiori.

Já os problemas no intestino podem surgir por alterações fisiológicas, falta de fibras ou falta de água na alimentação. Segundo a nutricionista, quem tem fortes dores abdominais, prisão de ventre ou diarreia, provavelmente poderá apresentar alguma falha nesse órgão. "Nesses casos, além do acompanhamento médico, é importante fazer exercícios físicos, evitar o consumo de frituras e optar por verduras e frutas cruas e com casca. Ingerir mais farelo de aveia ou de trigo e, em casos de intestino preso, beber muita água e usar fitoterápicos à base de erva doce, funcho, ruibarbo, sene ou cáscara sagrada também ajuda”, lembra.

Takeda/Divulgação
(foto: Takeda/Divulgação)

Últimas notícias

Comentários