Ginecomastia: anabolizante é o principal motivo para aumento dos seios masculinos

Segundo especialista, além desse produto proibido, obesidade e problemas hormonais também podem levar ao crescimento da glândula mamária

por Da redação com assessorias 04/09/2014 17:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
Muitas vezes a vontade de ter um corpo malhado faz com que frequentadores de academias usem anabolizantes para acelerar o processo (foto: YouTube/Reprodução)
O nome é estranho, mas a ginecomastia é o crescimento exagerado das glândulas mamárias em homens, e pode ter origem hereditária, por alterações hormonais ou ainda com o uso descontrolado de substâncias anabolizantes – normalmente são usados medicamentos indicados para cavalos. A doença acomete até 40% dos adolescentes e, na maioria dos casos, a regressão do quadro ocorre de forma espontânea até atingirem a fase adulta.

De acordo com o cirurgião plástico Alieksiéi Carrijo, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o que mais preocupa a classe médica é o aumento dos casos de ginecomastia entre frequentadores assíduos das academias. Neste caso, o procedimento cirúrgico acaba sendo o único tratamento – além da suspensão imediata do uso de anabolizantes.

O problema maior é entre os jovens, que "se deixam levar" pelas dicas de amigos da academia e passam não só a aderir aos suplementos alimentares, para ganho rápido de massa muscular, como também a substâncias proibidas. "Por mais que o surgimento de seios crie um constrangimento e abale a autoestima do usuário, há efeitos colaterais ainda piores que a ginecomastia, como um risco aumentado para doenças do coração, do fígado e impotência. Além disso, há casos de agravamento da acne e outros em que a calvície é acentuada por uma queda acelerada de cabelos. Tudo em decorrência dos anabolizantes", explica o especialista.

Carrijo afirma que a ginecomastia pode ser classificada em três tipos: gordurosa (quando há acúmulo de gordura na região peitoral, normalmente associada à obesidade), glandular (quando há aumento da glândula mamária masculina) e mista. "Com relação à de origem gordurosa, ela pode ser tratada com uma lipoaspiração. Na glandular, fazemos uma pequena incisão em forma de meia-lua em torno da aréola e retiramos o tecido excedente com laser. Já em casos mistos, que são os mais comuns, associamos os dois procedimentos para alcançar melhores resultados".

A cirurgia de ginecomastia é simples e realizada com anestesia local e sedação, ou anestesia geral – dependendo da vontade do paciente e da complexidade do procedimento.  Ela dura cerca de uma hora, embora seja necessário seguir determinados cuidados pós-operatórios por quinze dias, além do uso de uma malha elástica e sessões de drenagem linfática – como nas cirurgias de aumento ou diminuição das mamas e nas lipoaspirações.

Últimas notícias

Comentários