Milhões de senhas do Gmail vazam em site russo

Google não confirma o vazamento das informações. Porém, a publicação dos dados pessoais de usuários de seu serviço de email coloca em xeque a segurança do provedor de email da gigante da internet

por Marcelo Fraga 10/09/2014 17:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Freedigitalphotos.net
(foto: Freedigitalphotos.net)
Milhões de senhas do Gmail – serviço de e-mail do Google, e um dos mais usados no mundo – foram divulgadas em um site russo. O vazamento das informações pode comprometer a privacidade de 5 milhões de usuários espalhados pelo planeta. A lista foi disponibilizada em um fórum sobre bitcoin (moeda virtual), hospedado na Rússia.

O tópico com o vazamento foi excluído, mas o risco é que utilizadores do fórum tenham feito o download do arquivo e possam usá-lo para invadir as contas de Gmail que estavam na lista. O site russo é conhecido por ter disponibilizado outros dados confidenciais, como acessos de usuários dos serviços Mail.ru e Yandex, muito utilizados no país do leste europeu. Estima-se que quase 6 milhões de contas desses serviços de e-mail tenha sido afetadas nessa época.

O Google foi procurado pela reportagem para prestar esclarecimentos sobre o vazamento das senhas. Em nota, a empresa que tem escritórios no Brasil, incluindo Belo Horizonte, diz que não há evidências de que seu sistema tenha sido invadido. "A segurança da informação de nossos usuários é uma prioridade para nós. Sempre que sabemos que contas podem ter sido comprometidas, agimos para ajudar esses usuários a se protegerem", diz o texto.

De acordo com a assessoria de imprensa do Google, o que acontece, normalmente, é que os logins ou mesmo as senhas dos usuários são roubados dos computadores, por meio de aplicativos chamados de malware – espécie de vírus que é feito para roubar uma informação específica. "A maioria dos usuários não precisa mudar suas senhas, mas podem melhorar a proteção da sua conta usando senhas fortes, ativando a verificação de dois passos e atualizando as opções para recuperação de contas com um endereço extra de e-mail ou o seu número de telefone", explica a assessoria.

A recomendação de especialistas consultados pela Encontro, para casos como esse é que os usuários troquem imediatamente suas senhas de acesso aos serviços afetados, que incluem o Gmail, Google Plus, Docs e Drive – inclusive em seus smartphones, que usam Android e acessar a loja Google Play.

Últimas notícias

Comentários