Ratos podem transmitir mais de 200 doenças

Tratados como inofensivos nos desenhos animados, os roedores se escondem, têm hábitos noturnos e são muito resistentes. Manter a casa limpa pode expulsar as comunidades do convívio familiar

por Da redação com assessorias 16/09/2014 12:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Caio Gomez/CB/D.A Press
(foto: Caio Gomez/CB/D.A Press)
Os camundongos adoram jornais velhos, caixas de papelão, restos de obras e podem ser encontrados no famoso quartinho da bagunça. Mas você não quer encontrar com um roedor desses por aí não é mesmo? Os camundongos destroem alimentos, roem tudo, abrem buracos em diversos materiais e ainda podem transmitir doenças.

Fernando Bernardini da Bayer aponta algumas ações simples que podem prevenir a proliferação dos animais. Entre elas a eliminação de possíveis abrigos e disponibilidade de água. “Como muitas pessoas tem o hábito de acumular coisas, é importante manter a limpeza do terreno em dia, pois os ratos gostam muito de entulho, se sentem abrigados. As dispensas de comidas também são muito utilizadas por estes roedores", conclui o especialista.

No entanto, se nenhuma dessas ações surtir efeito e for identificada a infestação, qual o primeiro passo a se dar para eliminar de vez o problema? Bernardini diz que não há motivos para preocupação. “A primeira medida a ser tomada é descobrir onde eles estão e higienizar toda área com água sanitária. Depois será necessário colocar produtos para o controle de roedores nos locais afetados”, afirma o especialista. O uso de ratoeiras, ainda muito utilizado, é eficaz apenas para um individuo ou outro, não para uma infestação.

Os camundongos são muito resistentes. De hábitos noturnos, algumas espécies são alpinistas e outras nadadoras. Eles usam o olfato e a audição para se orientar. Estes mamíferos constroem seus ninhos em locais escondidos, perto da comida, de preferência em lugares quentes como fornos e motores da geladeira, por exemplo. A alimentação inclui sementes, frutas, grãos e insetos.

O maior problema é a transmissão de doenças. Já existem cerca de 200 enfermidades catalogadas que podem ser transmitidas por roedores, como tifo, sarnas, salmonelose e micoses. Porém a mais perigosa é a leptospirose, doença infecciosa causada por uma bactéria presente na urina, cujos sintomas são febre, dores de cabeça e no corpo, sensação de cansaço e calafrios. Em casos mais graves pode levar à morte.

Remédios para exterminar os roedores geralmente colocados em alimentos são encontrados em lojas de ração e farmácias agroveterinárias. Após a ingestão, os roedores morrem de hemorragia interna, alguns dias após a ingestão do produto. O especialista alerta também para os riscos de aplicação do medicamento em casa com crianças, uma vez que o veneno pode intoxicar e levar à morte.

Últimas notícias

Comentários