Cigarro cada vez mais longe das escolas

Projeto proíbe venda de cigarros em um raio de 200 metros de estabelecimentos de ensino e hospitais

por Agência Senado 08/10/2014 18:07

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Jorge Cardoso/CB/D.A Press
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo (foto: Jorge Cardoso/CB/D.A Press)
Apresentado no início desse mês ao Senado, projeto de lei quer proibir a venda de produtos como cigarros, charutos e cigarrilhas, num raio de 200 metros de estabelecimentos de ensino e de saúde e órgãos ou entidades da Administração Pública. O Projeto de Lei do Senado 273/2014 é de autoria do senador Ruben Figueiró (PSDB-MS) e está com o relator na Comissão de Assuntos Sociais da casa.

O projeto altera a Lei 9.294/1996, que dispõe sobre as restrições ao uso e à propaganda de cigarros, bebidas alcoólicas, medicamentos, terapias e defensivos agrícolas. O autor argumenta que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. Ruben Figueiró afirma que, apesar de o Brasil ter adotado várias medidas restritivas à comercialização de cigarros, a legislação brasileira ainda é muito permissiva em relação aos pontos de comércio que podem vender cigarros. “O objetivo de criar um ambiente de proteção aos usuários de escolas e hospitais contra os malefícios do tabagismo não é atingido, uma vez que o comércio de cigarros ao redor de tais estabelecimentos ocorre normalmente”, explicou.

Se for aprovado pela Comissão e não houver recurso para votação em Plenário, a proposta seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados.

Últimas notícias

Comentários