Psoríase causa problemas físicos e emocionais

As lesões aparentes provocadas pela doença podem ter impacto psíquico principalmente para as mulheres e os mais jovens

por Da redação com assessorias 14/10/2014 18:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Rafaela Tabosa/ON/D.A Press
As manchas na pele causadas pela psoríase não têm cura e podem deixar suas vítimas com receio do convívio social (foto: Rafaela Tabosa/ON/D.A Press)
Quem apresenta psoríase não sofre apenas com os danos físicos que a doença provoca sobre a pele, como manchas vermelhas e escamas secas e esbranquiçadas. O impacto emocional, relacionado às lesões aparentes no corpo, também é um forte componente da enfermidade, sobretudo para mulheres, tradicionalmente mais ligadas às estética do que os homens.

Um estudo da instituição americana National Psoriasis Foundation, realizado com mais de 5 mil entrevistados entre 2006 e 2009, comprova a fragilidade psíquica do público feminino diante da enfermidade. Para 67% das entrevistadas, a psoríase afeta negativamente o lado emocional. Essa porcentagem cai para 57% com relação aos homens pesquisados.

Entre os jovens, o aspecto emocional da doença também merece atenção, como explica a dermatologista Maria Cecilia Bortoletto, da Faculdade de Medicina do ABC.  "É nesta fase que se iniciam, com mais intensidade, os relacionamentos sociais, os namoros. Também há um período de exposição maior da pele, como nos passeios à praia, por exemplo".

Outro problema psicológico associado à doença – que não tem cura –, segundo a médica, é um possível preconceito que os pacientes podem enfrentar no momento de procurar emprego, dependendo da gravidade das lesões. Com isso, forma-se um ciclo de tensão difícil de ser rompido: as manifestações cutâneas da doença podem abalar o emocional do paciente e essas situações de estresse e emoções negativas podem, por sua vez, agravar a doença.

Considerada uma doença crônica, a psoríase não é contagiosa. Mas estudos relacionam a enfermidade a uma série de outras doenças, de acordo com a instituição americana National Psoriasis Foundation. "A psoríase já foi considerada somente uma doença de pele, mas com o tempo verificou-se que 30% dos atingidos podem desenvolver um quadro articular. E os últimos estudos já mostram que algumas doenças podem estar associadas a ela, como diabete, colesterol e triglicérides alterados, além de depressão e alcoolismo", explica Maria Cecilia.

O diagnóstico precoce e o tratamento adequado são fundamentais.  Apesar de ser incurável, é possível controlar a doença. Entre os tratamentos disponíveis há os medicamentos tópicos, para os casos mais leves, ou tratamentos sistêmicos, nos quadros moderados e graves.

Fatores que podem desencadear a psoríase (além do fator genético que causa deficiência imunológica):

  • Infecções bacterianas ou virais, incluindo infecções estreptocócicas e do trato respiratório superior

  • Ar seco ou pele seca

  • Lesões na pele como cortes, queimaduras e picadas de insetos

  • Alguns remédios como os antimaláricos, bloqueadores beta e lítio

  • Estresse

  • Falta de luz solar ou o excesso, que gera queimadura

  • Excesso de álcool

Fonte: Portal Minha Vida

Últimas notícias

Comentários