Saiba como administrar o tempo na hora de fazer a prova do Enem

Professora dá dicas de como aproveitar melhor o tempo durante a avaliação, que, apesar de durar toda uma tarde, pode levar muitos candidatos a ficarem perdidos com tantas questões

por Fernanda Nazaré 06/11/2014 18:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Bruno Peres/CB/D.A Press
Na hora de fazer a prova do Enem, deixe as questões difíceis e a redação para depois, mas com prazo suficiente para preenchimento do gabarito, explica a professora Ana Carmelita Silva (foto: Bruno Peres/CB/D.A Press)


No primeiro dia dos exames do Enem são 90 questões e quatro horas e meia para resolvê-las, além do preenchimento do gabarito. No segundo, também são mais 90 questões, e a "temida" redação – neste dia o aluno possui uma hora a mais de tempo para fazer a prova. O Exame Nacional do Ensino Médio é mais que um teste de conhecimento, é uma prova de resistência física e psicológica. Conhecer a matéria é fundamental, mas ter uma estratégia de organização do tempo para resolver tantas questões pode fazer a diferença.

Muitas perguntas possuem um enunciado longo e, outras, um cunho mais interpretativo do que técnico. Qual matéria deve ser escolhida para se começar o exame? Quanto tempo deve ser gasto em cada pergunta? A redação deve ser feita primeiro?

"Alguns alunos querem começar o Enem pela redação, por medo de não conseguir completá-la. Mas, a recomendação é que seja feita por último. Reserve 60 minutos para escrever, com calma", aconselha Ana Carmelita Silva, professora de redação de pré-vestibular em Belo Horizonte. Ainda segundo ela, a chance de se perder o controle do tempo, ao se começar pela redação, é bem maior. "Não se pode esquecer também que o preenchimento do gabarito leva tempo, cerca de 30 minutos", lembra.

Na hora de escolher por quais questões começar, as mais fáceis devem ser prioridade. As perguntas consideradas mais complicadas podem ficar por último, e, com isso, o aluno não atrasa o fluxo de execução da prova. E mais, ao deixar para depois as partes mais difíceis, diminui a chance de uma questão ser considerada "chute". "Com relação ao cálculo da pontuação do Enem, se o candidato acertou 100 das 180 questões, isso não quer dizer que sua nota será 100. Existe uma relativização do resultado. Quando se acerta uma questão mais difícil, e erra uma considerada fácil, o sistema entende que o aluno não domina o conteúdo, e diminui a nota", explica a professora.

Cuidados

Para quem não consegue – ou não pode – ficar sem se alimentar, a recomendação é levar um lanche leve nos dias de prova. O que a professora Ana Carmelita explica é que se deve evitar produtos como refrigerante e chocolate. "Se um alimento como esses cai na prova, pode causar uma mancha. Como não existe possibilidade de se trocar o caderno do exame, um acidente bobo como esse pode comprometer o ano de estudo do aluno", afirma.

Quando o aluno se sentir cansado mentalmente, pode aproveitar para ir ao banheiro, para espairecer. "Ao se deparar com alguma questão difícil e longa, é normal bater um desânimo. Essa seria uma boa hora para sair, tomar uma água e ir ao banheiro, para a 'mente respirar'", aconselha a especialista.

Últimas notícias

Comentários