Praça da Savassi ganha novas flores

O plantio e alteração dos jardins que compõem a praça Diogo de Vasconcelos ganham nova vida, após alterações que duraram meses

21/11/2014 12:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ascom PBH/Divulgação
Os grandes vasos de pedra ganharam novas flores e deram um colorido a mais na praça da Savassi (foto: Ascom PBH/Divulgação)
Após três meses de intervenções, os jardins da praça Diogo de Vasconcelos, na Savassi – um dos principais pontos turísticos de Belo Horizonte –, deixam o local mais bonito e agradável para quem passa por ali. A revitalização dos espaços verdes incluiu o plantio de nova grama e de 140 mudas ornamentais de crótons, fênix e cordilines. O projeto paisagístico foi aplicado nos quatro quarteirões que compõem a praça.

O resultado agradou ao pipoqueiro Daniel Cardoso, que atua nas imediações da praça, de segunda a sábado. "Deu uma visão melhor", avalia ele ao completar que a área também ficou mais agradável para trabalhar. A manutenção do trabalho realizado fica por conta de jardineiros da regional Centro-Sul da PBH, em conjunto com o parceiro do Adote o Verde, a empresa Café 3 Corações. O serviço de conservação das fontes e a limpeza geral do espaço também são regulares.

Atualmente, a manutenção das quase 300 áreas verdes públicas da região Centro-Sul, que somam 440 mil metros quadrados, é feita pela equipe de jardineiros da regional e pelos 130 parceiros do programa Adote o Verde. Esse trabalho conjunto contribui para deixar praças e vias mais bonitas.

Antônio de Albuquerque

Extensão da praça Diogo de Vasconcelos, os três quarteirões da rua Antônio de Albuquerque, entre Alagoas e Bahia, também ganham um cuidado especial. Recentemente, o trecho foi oficialmente adotado pelo presidente da Via Albuquerque, Nélson Galizzi, que, há mais de cinco anos, se dedica ao embelezamento do local. A iniciativa partiu de um canteiro em frente ao prédio em que possui um consultório e, hoje, são quase 100 quadrados ecológicos construídos pelo adotante.

A inspiração para esse trabalho, segundo Galizze, vem de um pensamento de Santo Agostinho: "Devo florescer onde Deus me plantou". A proposta do adotante é que todos os comerciantes e moradores da Via Albuquerque também se sintam motivados e contribuam para a manutenção dos canteiros. "Busco o envolvimento e participação de todos", pontua ele ao dizer da satisfação em ver os vizinhos cuidarem dos jardins.

(com Ascom PBH)

Últimas notícias

Comentários