Comam vota em favor do empreendimento a ser erguido na Chácara Jardim América

Com a aprovação da licença de implantação da obra, a construtora poderá seguir seus planos, desde que cumpra com suas obrigações ambientais na área, e aguarde decisão judicial sobre processo aberto pelo Ministério Público

por João Paulo Martins 02/12/2014 14:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Google Earth/Reprodução
O terreno da Chácara Jardim América chama a atenção pela grande área verde que representa (foto: Google Earth/Reprodução)
"O dia de hoje, 26 de novembro de 2014, fica guardado na memória de mais de 60 mil pessoas que conheceram a história da última área verde da zona oeste de BH", diz a mensagem publicada na página da comunidade Criação do Parque Ecológico no Jardim América, no Facebook. O movimento criado pelos moradores do bairro visa preservar um loteamento de 21,6 mil m², que é um resquício da época em que o Jardim América era uma fazenda, e que acaba de ser liberado para construção de um empreendimento pelo Conselho Municipal do Meio Ambiente (Comam).

A chamada Chácara Jardim América é uma área particular que foi cedida pelas proprietárias para a construtora Masb, que pretende erguer no local duas torres de 23 andares cada uma, chegando a 276 apartamentos e 552 vagas de garagem. Além disso, serão construídas 23 lojas no andar térreo do empreendimento. Como essa obra está parada, devido a um processo judicial aberto pela Promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público de Minas Gerais, a provação da licença de implantação pelo Comam ainda não significa o "fim" da área verde.

Facebook/Criação do parque ecológico no Jardim América/Reprodução
Um movimento intitulado '#SALVE A CHÁCARA JARDIM AMÉRICA' movimenta as redes sociais em prol da criação de um parque na área verde (foto: Facebook/Criação do parque ecológico no Jardim América/Reprodução)


Procurada pela reportagem, a secretaria municipal do Meio Ambiente informa, por meio de nota, que "o empreendimento, da forma como está, atende a legislação municipal e há um ganho em área verde acima do que normalmente se pede na referida legislação, isto é, 30% do terreno ao invés de 15% como o habitual. Além disso, serão preservadas 416 árvores nesta área verde e suprimidas 275 para as edificações com o posterior plantio de 1.356 como compensação ambiental".

Mesmo assim, os moradores se mostram indignados. Na página do movimento, no Facebook, a mensagem sobre a votação do Comam diz que "a maioria dos conselheiros votou a favor da construtora Masb, dando aval para o licenciamento e lavando as mãos para a sua função enquanto conselho ambiental".

A Chácara Jardim América fica na rua Sebastião de Barros, ao lado da avenida Barão Homem de Melo, e, segundo os moradoress corresponde à última área verde do território 1 da região oeste de BH, que vai do bairro Gutierrez ao Salgado Filho.

Últimas notícias

Comentários