Malha fina "pesca" um milhão de contribuintes

Mais da metade das declarações foi retida pela Receita por divergências no valor dos rendimentos

por Da redação com assessorias 15/12/2014 17:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Um dos motivos que pode ter feito você cair nas 'garras do leão' é a informação desencontrada entre os informes de rendimentos na declaração e o que consta na Receita (foto: Pixabay)
A Receita Federal divulgou, no dia 8 de dezembro, o último lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2014. Se não foi contemplado em nenhum dos lotes pagos neste ano, você caiu na malha fina. Para consultar as pendências e resolver a situação irregular, acesse o extrato do IRPF, no site da Receita.

De acordo com os dados divulgados pela Receita Federal, consta nos sistemas um total de 937.939 declarações retidas em malha fiscal. O maior motivo para a retenção, 52% dos casos, é a omissão de rendimentos.

Caso seja identificado algum erro, você deve preencher uma declaração retificadora e enviar para a Receita. Assim, é possível entrar no próximo lote residual. O serviço para retificação está disponibilizados no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC). Ele é acessível por certificado digital válido ou código de acesso, que pode ser gerado seguindo instruções na própria página da Receita.

Pendências

A omissão de rendimentos acontece geralmente quando o valor do rendimento declarado é menor do que o informado pela fonte pagadora. Outro motivo frequente de retenção são problemas na declaração de despesas médicas, que correspondem a 20% do total.

Caso o contribuinte não identificar nenhum erro no preenchimento ou declaração e tiver posse de todos os documentos que comprovem os valores declarados e apontados como pendências, deve agendar uma data e comparecer à Receita para apresentar a documentação. O agendamento para o exercício 2014 começa a partir de 2 de janeiro.

Heitor Antonio/Encontro Digital
(foto: Heitor Antonio/Encontro Digital)

Últimas notícias

Comentários