CNN possui vídeo para o fim do mundo

Quando foi lançado o canal de notícias americano em 1980, o então proprietário, Ted Turner, chegou a dizer que nunca deixariam de transmitir, mesmo se o mundo acabasse

por João Paulo Martins 08/01/2015 11:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Um boato dizia que se o mundo acabasse, a CNN teria um vídeo para usar nos últimos momentos da humanidade. O próprio fundador da emissora chegou a dizer que fariam a 'cobertura do fim do mundo ao vivo' (foto: Pixabay)
O que era considerado apenas um boato, acabou se mostrando realidade: o canal de notícias CNN possui um vídeo que deveria ser exibido no momento em que o mundo acabasse. O assunto está mexendo com a internet. A notícia veio de um ex-funcionário da emissora, Mike Ballaban, que trabalhou na empresa em 2009 e chegou a ver o vídeo naquela época, quando era estagiário.

Com apenas um minuto de duração, é possível ver nas imagens divulgadas por Ballaban uma banda tocando Nearer My God to Thee, mesma música que foi executada quando o Titanic afundou em 1912. O próprio fundador da CNN, Ted Turner, quando inaugurou a emissora em 1980, chegou a dizer que essa canção seria tocada juntamente com o hino nacional americano, caso a Terra sucumbisse, em algum momento da história.

"Sem contar possíveis problemas com o satélite, não deixaremos de transmitir nem se o mundo acabar. Nós faremos a cobertura do fim do mundo, ao vivo", chegou a afirmar o empresário, que ainda teria dito que a empresa possuía um vídeo preparado para o fatídico momento da humanidade – essa afirmação, aliás, foi o estopim para o boato que durou mais de 30 anos.

Mike Ballaban, que é editor de um portal especializado em veículos, diz ter conseguido o vídeo de uma fonte secreta. O material consta do sistema de arquivos da CNN, chamado MIRA, e está guardado com o nome "TURNER DOOMSDAY VIDEO" (ou "vídeo do juízo final de Turner", em tradução livre).

A imagem foi feita com a tecnologia da época, com resolução muito baixa, e formato 4:3, o mesmo das televisões mais antigas – hoje, os equipamentos de LCD, plasma ou LED usam o formato 16:9. Assista ao vídeo do "juízo final":

Últimas notícias

Comentários