Como escolher uma creche segura?

A Sociedade Brasileira de Pediatria aponta diversos fatores que devem ser levados em conta, como, por exemplo, se a instituição oferece atividades lúdicas que incentivem a formação das crianças

14/01/2015 16:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
A Sociedade Brasileira de Pediatria dá dicas importantes para os pais que querem deixar seus bebês numa creche (foto: Pixabay)
O primeiro ano de vida da criança é marcado pelo desenvolvimento de habilidades motoras num dos ritmos mais acelerados de toda a sua vida. Neste curto período de tempo, além de crescer e triplicar seu peso, o bebê vai aprender a sustentar a cabeça, sentar, ficar de pé, engatinhar e inclusive andar sem apoio. Como explica a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), esse desenvolvimento só acontece mediante a interação com o mundo ao redor, em especial com as pessoas que o cercam.

Já no primeiro ano de vida, muitos bebês ingressam na educação infantil, a primeira etapa da educação básica no Brasil. De acordo com a SBP, essa fase tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança, considerando aí seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social.

Os cuidados básicos com a criança pequena (troca de fraldas, banho, alimentação, sono e outros) são essenciais. Porém, o compromisso da creche estende-se a educar, propondo um ambiente afetuoso e acolhedor, que estimule o desenvolvimento neural (logo após o nascimento as células nervosas do cérebro estabelecem conexões entre si, de forma intensa, a partir de estímulos do ambiente).

Ao escolher uma creche para seu bebê, você deve verificar alguns pontos, de acordo com a SBP:

  • Os ambientes são arejados, bem iluminados, higiênicos e seguros

  • Existem brinquedos coloridos, com movimento e sonoros, que são atrativos visuais

  • Existem materiais que permitem exercícios de estimulação motora

  • A creche oferece atividades como música, histórias para bebês e estimula a "conversa" com os bebês, para desenvolver a oralidade

  • Até os 6 meses de vida, o bebê deve mamar exclusivamente no peito. A boa creche proporciona condições adequadas para que, na medida do possível, a amamentação possa continuar, com o mínimo de prejuízo. Recomendamos que a introdução de novos alimentos seja iniciada em casa

  • Caso seu bebê precise ser medicado, tente fazê-lo em casa. Se não for possível, peça que a creche assuma esta tarefa, mantendo o medicamento sempre acompanhado da receita médica. Lembre-se que dos seis aos dezoito meses de vida, baixa a imunidade e todos os bebês ficam mais suscetíveis a infecções

  • Não leve o bebê doente para a creche

  • Mantenha em dia as vacinas e informe à creche assim que cada dose for feita

  • Participe sempre das reuniões, para acompanhar o desenvolvimento de seu filho e das crianças, para opinar e conhecer o trabalho pedagógico

Além dessas dicas, ao escolher uma instituição, a Sociedade Brasileira de Pediatria indica que sejam verificados:

  • Se os berços são seguros

  • Se os bebês não ficam sem supervisão em banheiras e trocadores

  • Não existem sufocantes, como talco e sacos plásticos ao alcance das crianças

  • Existe controle da temperatura do banho

  • As tomadas elétricas são protegidas ou fora do alcance dos bebês

  • Remédios e produtos de limpeza estão guardados e fora do alcance dos bebês

(com Portal EBC e SBP)

Últimas notícias

Comentários