Sabia que o padre Quevedo está vivendo em BH?

Depois de se "aposentar", o jesuíta espanhol está enclausurado numa residência para padres idosos e com problemas de saúde na capital mineira

05/02/2015 14:07

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Junot Lacet/DB/D.A Press
Não há quem não pense na célebre frase 'isso non ecziste' quando se diz o nome do padre Quevedo, que está "aposentado", e vivendo numa residência para jesuítas em Belo Horizonte (foto: Junot Lacet/DB/D.A Press)
Quem nunca ouviu a expressão "isso non ecziste"? Ela retrata bem a sede de explicação dos fenômenos paranormais que o padre jesuíta Óscar González-Quevedo possui – ele é mais conhecido como padre Quevedo. Sempre presente na mídia, desmistificando assombrações e pessoas que dizem ter poderes sobrenaturais, o sotaque típico o transformou numa celebridade religiosa. Ultimamente, o “desaparecimento” dele dos noticiários acabou gerando diversos boatos na internet, incluindo um que o considera morto. Aliás, quando se procura por "padre quevedo" no Google, aparece uma opção com o complemento "morreu". Pouca gente sabe, mas o jesuíta espanhol está vivo, e descansando numa espécie de casa de saúde em Belo Horizonte, há cerca de dois anos.

Como num fenômeno paranormal, padre Quevedo, que está com 84 anos, conseguiu deixar os holofotes e se “aposentar”. Como faz parte da ordem Companhia de Jesus, ele optou pela residência jesuíta Irmão Brandão, no bairro Planalto, em BH – ela faz parte do complexo da Universidade Jesuíta. De acordo com padre Itamar Gremon, responsável pela casa, que recebe religiosos idosos e que precisam de cuidados médicos, Quevedo já estaria numa idade avançada, e a ordem é afastá-lo da mídia.

“Nosso provincial [padre Carlos Palacio] deu ordem de não expor padre Quevedo na imprensa, de maneira alguma”, diz. Questionado se o jesuíta espanhol não estaria apto a conversar sobre trabalho, como as publicações recentes Corpos Incorruptos e Revitalizações na História Sagrada, que são curiosas e atraem a atenção da mídia, ele explica: “O médico não o está liberando nem para viajar. Eu obedeço as ordens de nossos superiores. Além disso, se fosse meu avô, e não estivesse bem de saúde, também evitaria que ele fizesse algumas coisas”.

Padre Itamar Gremon não quis falar se o colega espanhol está com algum sinal de perda de lucidez. “A gente percebe que ele se cansa mais rápido. Estamos preservando a saúde dele o máximo que podemos”, conta o responsável pela residência Irmão Brandão. “Muita gente guarda a lembrança de padre Quevedo como aquele homem forte da televisão”, conclui.

Como não conseguimos falar com o padre Quevedo, fomos em busca do primo, o padre Luis González-Quevedo Campo, conhecido como Quevedinho, que também é da ordem dos Jesuítas e chegou a ficar internado por problemas pulmonares em Belo Horizonte, entre setembro  e outubro de 2014, no hospital Madre Tereza e na residência Irmão Brandão. Ele explica que o primo está lúcido, porém idoso. “Ele já não tem a agilidade mental que tinha antigamente. Mesmo assim, continua escrevendo algumas coisas, que manda para São Paulo, para publicar na internet”, diz o religioso, com o mesmo sotaque espanhol do parente famoso.

Quevedinho faz questão de lembrar que, como padre Quevedo é uma celebridade, existem muitos boatos envolvendo seu nome. “Estive com ele ano passado. Está bem, até engordou. Podemos dizer que está melhor do que antes, quando tinha uma vida mais agitada”, conta, para deixar os fãs do jesuíta espanhol mais aliviados.

Últimas notícias

Comentários