Conhece a gruta do Maquiné?

O maior complexo de cavernas de Minas reserva aos visitantes cenários de muita riqueza mineral, com cores e luzes de encher os olhos

13/02/2015 15:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Imprensa MG/Divulgação
Os visitantes podem percorrer 400 metros na gruta do Maquiné, que possui iluminação especial, para destacar as belas construções naturais (foto: Imprensa MG/Divulgação)
Uma viagem subterrânea em meio às belezas naturais é aventura garantida para quem visita a gruta do Maquiné, localizada na cidade de Cordisburgo, a 120 km de Belo Horizonte. A caverna, descoberta em 1825, pelo fazendeiro Joaquim Maria Maquiné, o seu Maquiné, é considerada o berço da paleontologia brasileira e possui sete salões com belíssimas formas arquitetônicas, esculpidas pelo trabalho da água durante milênios.

A exploração científica do local foi realizada pelo dinamarquês Peter Wihelm Lund, quase uma década depois do achado na fazenda de seu Maquiné. Ele fazia peregrinações pela bacia do rio das Velhas à procura de espécies de animais e vegetais. Durante dois anos de pesquisa, o botânico e zoólogo europeu descobriu restos humanos e de animais pré-históricos originários do período Quaternário, que corresponde à Era Cenozoica da escala de tempo geológica. Entre eles, esqueletos de aves fossilizadas com curvaturas de até três metros.

A gruta do Maquiné se tornou ponto turístico da terra do escritor Guimarães Rosa por abrigar, ao longo de 650 metros, belas esculturas naturais e estalactites de diversas formas no teto da caverna. A área aberta para os visitantes, com aproximadamente 400 metros de extensão, é estrategicamente iluminada para realçar as figuras desenhadas pelo tempo. O passeio pela gruta é feito por seguras passarelas e é acompanhado por um guia local.

Os salões e as galerias encantam e provocam a imaginação do turista. No salão do Urso ou do Elefante, por exemplo, um grande cogumelo lembra o formato da explosão de uma bomba atômica. Já na galeria das Fadas, é possível encontrar cristais brilhantes, parecidos com franjas, grinaldas e lustres.

Serviço:

Como chegar (partindo de Belo Horizonte): é preciso seguir pela BR-040, sentido Sete Lagoas, permanecendo na rodovia até o acesso a MG-231. A Gruta está localizada no km 7
Funcionamento: diariamente das 9h às 17h
Entrada: R$ 14. A entrada é gratuita apenas para crianças menores de cinco anos, acompanhadas dos pais. Crianças de 6 a 12 anos, estudantes com carteira e idosos acima de 60 anos pagam meia
Informações: (31) 3715-1310 ou (31) 3715-1078

(com Asessoria da PBH e Belotur)

Últimas notícias

Comentários