Anorexia e bulimia podem ser tratadas com hipnose?

De acordo com o especialista, é possível acessar o inconsciente do paciente e mudar a memória que levava ao distúrbio alimentar

por Da redação com assessorias 03/03/2015 11:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Blackgirlsguidetoweightloss.com/Reprodução
Pessoas vítima da anorexia comem pouco e sempre acham que estão acima do peso. Segundo especialista, a hipnose pode ajudar a mudar esse quadro (foto: Blackgirlsguidetoweightloss.com/Reprodução)
A magreza e a beleza imposta pela sociedade fazem com que adolescentes e até mesmo adultos sofram com inúmeros problemas para chegar ao tão sonhado corpo perfeito. É a partir desse ponto que os transtornos alimentares começam a aparecer. Não é raro vermos em nossos círculos de amizades e até no ambiente familiar, pessoas com disfunção alimentar. Os casos mais comuns são de anorexia e bulimia.

A anorexia caracteriza-se por uma dieta alimentar insuficiente, ocasionada pelo fato de a pessoa diminuir radicalmente a quantidade de alimento ingerido. Já a bulimia, é definida por uma alimentação excessiva seguida de um sentimento de culpa que faz o indivíduo provocar o vômito, tomar laxantes e diuréticos. Esses transtornos causam sérios problemas gástricos, diarreias, tonturas, fraqueza, problemas dentários e podendo até levar à morte.

Mas, de acordo com o hipnoterapeuta Alessandro Baitello, da Rede Clínica da Hipnose, esses problemas podem ser resolvidos por meio da hipnose clínica científica. Ele explica que as causas os distúrbios alimentares são, na maioria das evzes, de cunho emocional. "Geralmente o cliente chega aqui com algum trauma ao ter ouvido alguma piada ou algum tipo de xingamento por sua forma física. Isso fica guardado no inconsciente da pessoa, fazendo com que ela queira emagrecer de qualquer maneira".

Reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, a hipnoterapia pode ajudar as vítimas da anorexia e bulimia, retirando o trauma da mente e "destravando" a vida de quem sofre com esses problemas. "Em nossas sessões, vamos conversando com o inconsciente do paciente até chegar ao momento exato em que o trauma foi instalado. Depois, contamos outra história, amenizando a situação e fazendo com que esse problema já não o afete tanto", explica o especialista.

Últimas notícias

Comentários