Hipnose por telefone ou Skype?

Segundo especialista, a prática tem a mesma eficácia da realizada dentro de um consultório

por Da redação com assessorias 17/03/2015 15:23

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Dailyoffbeat.com/Reprodução
A hipnose clínica não tem nada a ver com as famosas sessões realizadas em programas de televisão, e é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (foto: Dailyoffbeat.com/Reprodução)
A hipnose clínica científica é uma terapia complementar empregada por hipnoterapeutas no tratamento de diversos problemas de fundo emocional, como estresse, ansiedade, fobias, entre tantos outros. No Brasil, muitos ainda desconhecem os reais benefícios que a hipnose oferece, mas o número de pessoas que buscam a prática está crescendo. Inclusive com sessões à distância, via Skype ou por telefone.

O hipnoterapeuta Alessandro Baitello, presidente da Rede Clínica da Hipnose, afirma que a hipnose feita online ou por telefone é tão eficaz quanto a realizada presencialmente. "A técnica para acessar o inconsciente de alguém e ir direto à causa do problema é exatamente a mesma empregada dentro do consultório. A distância não atrapalha em nada", garante o especialista.

Ele conta que sua empresa já realizou mais de 200 atendimentos via Skype ou por telefone. Cada sessão dura mais ou menos 50 minutos e, geralmente, cada cliente realiza até 5 sessões por tratamento. "O tempo da sessão pode variar para mais ou para menos, às vezes, chegando até a uma hora. Recomendamos também que seja feita pelo menos uma sessão por semana", explica o hipnoterapeuta, que tem 15 anos de experiência.

O comerciante Paulo Silva, de Curitiba, no Paraná, sofria de ejaculação precoce e garante que conseguiu resolver o problema por meio da hipnose à distância. "Fiz todas as minhas sessões por telefone. Meu problema era puramente emocional. Descobri isso com a hipnose", confirma. Mas, antes de dar início ao tratamento, ele passou por uma pré-avaliação para se certificar de que a hipnoterapia seria mesmo indicada para o seu caso.

Segundo Alessandro Baitello, a hipnose clínica científica é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). "Vamos trabalhando a mente do cliente para buscar o foco da dificuldade e modificar possíveis traumas. Ao descobrir a causa do problema que o cliente enfrenta, o hipnoterapeuta trabalha para ressignificar a história. Ou seja, contamos o que aconteceu para o inconsciente de uma outra maneira, deixando a história mais suave e fazendo o cliente entender que aquilo não o afeta tanto como ele achava", conclui.

O CFM regulamenta a hipnose por meio do Parecer º 42 de 1999. "É, então, uma forma de diagnose e terapia que deve ser executada tão somente por profissionais devidamente qualificados. Como terapia, pode ser executada por médicos, odontólogos e psicólogos, em suas estritas áreas de atuação. A hipnose praticada pelo médico, com fins clínicos, deve cercar-se de todos os aspectos legais e éticos da profissão", diz o texto do conselho.

Últimas notícias

Comentários