Fãs se mutilam com saída de músico do One Direction e geram polêmica na internet

Até que ponto o fascínio causado pelos ídolos deixa de ser algo saudável e passa a ser um vício, especialmente em crianças e adolescentes?

por Vinícius Andrade 26/03/2015 17:09

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/Onedirectionmusic/Reprodução
Com apenas 22 anos, o músico Zayn deixa o grupo britânico One Direction, e as fãs, em forma de protesto, chegam a cortar os braços pedindo seu retorno à banda (foto: Facebook/Onedirectionmusic/Reprodução)
A notícia de que Zayn Malik vai deixar o grupo musical britânico One Direction foi um dos assuntos mais discutidos no mundo. O anúncio foi feito na quarta-feira, dia 25 de março, e em poucos minutos estava nos trending topics (assuntos mais comentados) do Twitter. As fãs chegaram a lançar uma campanha nas redes sociais com a hashtag #cut4zayn, na tentativa de convencer o ídolo a voltar à banda de forma mais drástica. As adolescentes mais fanáticas se mutilaram e postaram fotos para chamar a atenção de Zayn – escreveram o pedido de retorno com cortes no braço. A reação extrema do público levantou a seguinte questão: até que ponto a relação entre fã e ídolo pode deixar de ser considerada saudável?

A psicóloga clínica Débora Galvani explica que a idolatria pode comprometer o desenvolvimento da criança e do adolescente. "No fanatismo, a pessoa acaba perdendo um pouco da razão, e esse é o maior perigo. A criança e o adolescente precisam ter atividades variadas,  ter vida social, afetiva, lazer, esporte. Se a pessoa só se fixa em um ídolo, e deixa de fazer outras atividades, vai gerar um prejuízo em sua formação, porque, normalmente, elas estão na idade de formação da personalidade", comenta.

A campanha de automutilação das fãs do One Direction chamou a atenção e deixou alguns pais preocupados. Segundo a psicóloga, essa atitude seria uma forma de substituir a dor emocional pela dor física. "Normalmente, jovens que têm distúrbios alimentares ou distúrbios de humor querem passar para o corpo a dor que estão sentindo. Nesse momento, estão fazendo um sacrifício pelo ídolo para mostrar o quanto o amam. Com relação ao ato de postar as fotos nas redes sociais, é uma forma de chamar a atenção para esse sacrifício. De qualquer forma, são pessoas que não conseguem lidar com as emoções", destaca a especialista.

Facebook/Onedirectionmusic/Reprodução
A banda One Direction, em pouco tempo de carreira, conquistou milhões de fãs em todo mundo, especialmente entre as adolescentes (foto: Facebook/Onedirectionmusic/Reprodução)


Débora Galvani acredita que os pais devem estar atentos aos hábitos dos filhos para que não haja excessos e prejuízos. "Se o lazer desses jovens se resume a um ídolo e deixam de fazer outras atividades por conta disso, a gente já pode caracterizar como vício. O principal sintoma é a abstinência. É um compromisso da família prezar pela qualidade de vida da criança ou do adolescente", alerta.

O grupo

A banda One Direction foi formada em 2010 pelos jovens Zayn, Niall, Harry, Liam e Louis. O grupo ganhou visibilidade depois da participação no programa The X Factor, na Inglaterra, e estourou em todo o mundo com a música Whats Make You Beautiful.

Recentemente, Zayn já havia se ausentado de alguns shows que a banda realizou na Malásia e na Indonésia, alegando estar muito estressado e precisando de descanso. Na quarta-feira, 25 de março, ele fez o anúncio oficial por meio da conta oficial da banda no Facebook.

"Minha vida com o One Direction foi muito mais do que eu poderia imaginar. Mas, depois de cinco anos, eu sinto que é a hora certa de sair. Gostaria de me desculpar com os fãs, mas, tenho de fazer o que meu coração manda. Vou sair porque quero ser uma pessoa normal, de 22 anos, que pode relaxar e ter uma vida privada, longe dos holofotes. Eu sei que tenho quatro amigos para a vida em Louis, Liam, Harry e Niall. Sei que eles continuarão sendo a melhor banda do mundo", explica Zayn no post do Facebook.

Twitter/Reprodução
Muitas adolescentes chegaram ao extremo de cortar o próprio braço na campanha que usou a hashtag #cut4zayn, para fazer o cantor Zayn voltar à banda (foto: Twitter/Reprodução)

Últimas notícias

Comentários