Conhece o "olho de cereja"?

Problema muito comum em cães, ele causa o prolapso da glândula responsável pela produção de lágrima nos animais, e não pode ser prevenida

por Vinícius Andrade 06/04/2015 18:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
O pug é uma das raças propensas ao aparecimento do prolapso da glândula da terceira pálpebra, popularmente conhecida como 'olho de cereja' (foto: Pixabay)
O nome é complicado e pode até soar como uma doença grave. Se o seu animal de estimação apresentar o prolapso da glândula da terceira pálpebra, não se apavore. O problema pode apresentar riscos, mas, se tratado de forma correta, não compromete a saúde do pet.

Antes de falar sobre esse distúrbio, é preciso traduzir essa complexa expressão. Na Medicina, o prolapso significa deslocamento ou projeção de algum órgão ou particularidade para fora do lugar. A glândula da terceira pálpebra é um órgão importante que atua na produção de lágrima nos animais domésticos. Portanto, essa condição consiste na projeção da glândula para o meio externo. Por conta da aparência, é conhecida popularmente como "olhos de cereja".

O prolapso da glândula lacrimal normalmente acomete cães, principalmente das raças beagle, shar pei, bulldog, pug e boxer. Segundo o oftamologista Fernando Bretas, da escola de veterinária da UFMG, essas raças já possuem predisposição genética para desenvolver o problema. A causa mais comum para o aparecimento do prolapso é a flacidez dos tecidos adjacentes. "Ocorre uma obstrução do ducto da glândula da terceira pálpebra, fazendo com que haja um acúmulo de secreção dentro desse órgão. Consequentemente, ele vai aumentando de volume e se exteriorizando. Com a irritação produzida pelas pálpebras, a glândula vai ficando avermelhada, até ocorrer uma infecção superficial", explica Fernando.

Skonbull.blogspot.com/Reprodução
O 'olho de cereja' faz com que a glândula responsável pela produção de lágrima extrapole o olho do cão (foto: Skonbull.blogspot.com/Reprodução)
É fácil perceber o prolapso da glândula lacrimal em seu cão. O principal sintoma é o aparecimento de uma 'bolinha vermelha' no canto do olho, lembrando uma pequena cereja. É mais comum acontecer nos dois olhos. De acordo com o especialista, o procedimento correto é levar o animal a um médico veterinário. "A alteração é bem característica, então, é muito tranquilo o diagnóstico. Normalmente é feita a cirurgia, porque a glândula não retorna ao lugar com o uso de anti-inflamatório. O mais correto não é retirar a glândula, porque corre o risco do animal ter um ressecamento do olho quando chegar a uma idade mais avançada. O melhor é reposicionar a glândula, com uma cirurgia chamada sepultamento. No procedimento, a glândula é presa junto ao osso do animal. O órgão vai continuar produzindo a lágrima", esclarece o oftamologista veterinário.

Se o problema não for tratado, o prolapso pode irritar as pálpebras e resultar em uma infecção mais grave. Raramente o problema compromete a visão, mas, se o animal ficar incomodado e esfregar os olhos em alguns lugares, a córnea pode ser lesionada e comprometer a visão do cão. Segundo Fernando Bretas, não existe medidas para prevenir os "olhos de cereja". "O problema aparece espontaneamente, especialmente nessas raças em que o animal possui o ducto lacrimal mais afinado. Então, não há o que fazer em termos de prevenção", comenta o especialista. Normalmente, o problema afeta animais mais jovens, nos primeiros meses de vida.

Últimas notícias

Comentários