Alimentos contaminados são os grandes vilões

Segundo OMS, comida contaminada chega a matar 351 mil pessoas no mundo

07/04/2015 12:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Segundo a OMS, são registrados 582 milhões de casos de doenças geradas por alimentos impróprios para o consumo, resultando em 351 mil mortes (foto: Pixabay)
O Dia Mundial da Saúde é celebrado nesta terça-feira, dia 7 de abril, e, neste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) está chamando atenção para a importância de se garantir alimentos livres de contaminação para todas as pessoas. Especialmente contra bactérias, parasitas, vírus e produtos químicos.

O tema da campanha da OMS é Do Campo à Mesa, Torne a Comida Segura. Segundo a organização que faz parte da ONU, por ano, são registrados 582 milhões de casos de doenças geradas por alimentos que estavam impróprios para o consumo, resultando em 351 mil mortes.

Contato

Enrique Perez , especialista em infecções alimentares da Organização Panamericana da Saúde (Opas) diz que cinco atitudes muito simples podem evitar contaminações: "Manter a limpeza da superfície de contato dos alimentos na cozinha, que deve estar limpa e desinfectada. A segunda ação é evitar um erro que cometemos muito nas casas, que é misturar os alimentos que estão cruz com os que já foram cozidos; fazer uma cocção completa dos alimentos; manter os alimentos em temperatura segura e sempre utilizar água segura. Essas cinco chaves são essenciais para evitar as doenças de transmissão alimentária".

Segundo o especialista da Opas, os alimentos sempre devem ser armazenados abaixo dos 5°C e serem servidos, quentes, numa temperatura acima dos 60°C.

Controle

O secretário-geral da ONU também divulgou uma mensagem no Dia Mundial da Saúde. Ban Ki-moon destaca que a comida contaminada pode causar mais de 200 doenças incluindo diarreia e até câncer.

Ban avalia que mudanças na maneira como a comida é produzida, distribuída e consumida, geram resistência de bactérias e dificultam o controle desses agentes durante o comércio dos alimentos.

O chefe da ONU lembra que todos os envolvidos na produção, distribuição e preparo dos alimentos têm um papel para evitar as contaminações. Ban Ki-moon pede aos governos que informem a importância da segurança alimentar aos cidadãos e para que os setores da saúde, da agricultura e do comércio trabalhem em conjunto.

(com Portal EBC e Rádio ONU)

Últimas notícias

Comentários