Igam declara escassez hídrica em três reservatórios da Grande BH

Com a situação crítica nos reservatórios de Rio manso, Vargem das Flores e Serra Azul, haverá diminuição da captação de água nesses locais

14/04/2015 15:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Manoel Marques/Imprensa MG/Reprodução
Os baixos níveis dos reservatórios que abastecem a região metropolitana de Belo Horizonte, como o Serra Azul, fez com que o Igam declarasse escassez, o que vai diminuir a captação de água nesses locais (foto: Manoel Marques/Imprensa MG/Reprodução)
O Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) publicou na quinta-feira, dia 9 de abril, portarias que declaram situação de escassez hídrica nos reservatórios de Rio Manso, Vargem das Flores e Serra Azul, localizados na região metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Também estão incluídas as bacias hidrográficas que contribuem para esses reservatórios.

De acordo com as portarias, nesses locais há risco acima de 70% de não atendimento da necessidade hídrica estabelecida para o reservatório e a jusante até o final do período seco. O Conselho Estadual de Recursos Hídricos estabelece esse risco como critério para declaração do estado de restrição de uso de recursos hídricos.

Ainda de acordo com o Igam, a declaração de escassez nessas áreas também se justifica pela diminuição das precipitações nos últimos dois anos e risco real de desabastecimento na RMBH. A vigência das portarias que declaram situação crítica de escassez hídrica irá vigorar até o final do período seco de 2015.

Como consequência das declarações e do armazenamento dos reservatórios, deverá haver redução de volume captado nas outorgas concedidas pelo órgão ambiental nos seguintes percentuais: 20% do volume diário outorgado para as captações de água para a finalidade de consumo humano, dessedentação animal ou abastecimento público; 25% para a finalidade de irrigação; 30% para as captações de água para a finalidade de consumo industrial e agroindustrial; e redução de 50% do volume outorgado para as demais finalidades. A restrição de uso para captações de água vigorará pelo prazo de trinta dias corridos a contar da data de publicação das portarias.

(com Agência Minas)

Últimas notícias

Comentários