"É algo extremamente grave e inédito na história do Brasil"

Aécio Neves diz que prisão de Vaccari Neto é um indicativo de como a crise política se aproxima do Palácio do Planalto

por Da redação com assessorias 16/04/2015 10:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Jefferson Rudy/Agência Senado/Divulgação
Presidente nacional do PSDB, senador mineiro Aécio Neves fala sobre a prisão de João Vaccari Neto: "O que estamos vendo é o agravamento da crise política e cada vez ela chegando mais próxima do governo" (foto: Jefferson Rudy/Agência Senado/Divulgação)
O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, ao comentar a prisão do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, diz que o fato só agrava a crise política que vive o país, gerada, segundo ele, pelo escândalo de corrupção na Petrobras. "É algo extremamente grave e inédito na história do Brasil e acho que de qualquer país do mundo. O homem responsável pelas finanças do partido da presidente da república está preso, com inúmeras acusações em relação à malversação de dinheiro público. O que estamos vendo é o agravamento da crise política e cada vez ela chegando mais próxima do governo e da própria presidente", afirma Aécio Neves após reunião com presidentes dos partidos de oposição no Senado, no dia 15 de abril.

João Vaccari Neto foi preso pela Polícia Federal, na quarta-feira (15/04), em mais uma etapa da operação Lava-Jato da Polícia Federal (PF). O tesoureiro do PT é réu em ação do Ministério Público Federal (MPF) sob a acusação de arrecadar propinas de empresas por meio de contratos públicos firmados com a Petrobras.

Para Aécio, a prisão de Vaccari é mais um episódio lamentável nas investigações feitas pela PF e pelo MPF que revelaram o "esquema de atuação de uma organização criminosa na Petrobras durante todos os anos de governo do PT". O senador completa, dizendo que é uma situação de degradação moral do partido. "Para se manter no poder, deixou de lado o mínimo de respeito à sociedade brasileira e, obviamente, isso terá consequências. O PT, que iniciou sua trajetória buscando defender a ética, os valores republicados e a classe trabalhadora brasileira, se aproveitou da classe trabalhadora", completa o político mineiro.

Impeachment

O presidente nacional do PSDB conta que os líderes dos partidos de oposição avaliam com responsabilidade todo o conjunto de denúncias feitas contra o governo e o PT pela Polícia Federal, Ministério Público, pela imprensa e pelo Tribunal de Contas da União (TCU), envolvendo a arrecadação de propinas e o uso eleitoral de empresas públicas em favor do partido e da reeleição da presidente da república.

"Nós ouvimos o que boa parte do Brasil tem dito nas ruas, nas redes, nas manifestações inúmeras que têm surgido por todo o país. Essa é uma das demandas. O que tenho dito é que impeachment não é uma palavra proibida. Não é ainda uma decisão dos partidos de oposição, mas temos o dever de avaliar cada uma dessas denúncias e, se considerarmos que houve a caracterização de crime de responsabilidade, esta é uma possibilidade prevista na Constituição", ressalta Aécio Neves.

Últimas notícias

Comentários