Afinal, as pulseiras de citronela funcionam?

De acordo com o especialista, os repelentes elétricos e em forma de creme ainda são a melhor opção contra pernilongos e o mosquito da dengue

por Vinícius Andrade 22/04/2015 10:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fashionspill.com/Reprodução
De acordo com o especialista, não existe nenhuma comprovação científica da eficácia das pulseiras de citronela, que viraram moda no combate ao mosquito da dengue (foto: Fashionspill.com/Reprodução)
A nova moda do momento são as pulseiras à base de citronela. Coloridas e emborrachadas, o adereço custa cerca de R$3,50 e, em muitas farmácias, chega a esgotar. O produto promete afastar mosquitos, especialmente o da dengue, por até cinco dias, devido ao forte cheiro da planta. Para isso, ele precisa ser usado de forma correta, como, por exemplo, no calcanhar – altura em que o mosquito fêmea costuma voar para procurar alimento.

As pulseiras foram aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e só não são indicadas para crianças com menos de 3 anos e pessoas com problemas alérgicos. Entretanto, Henrique Paprocki, professor do curso de ciências biológicas da PUC Minas, não acredita na eficácia do produto. "É um método paliativo. Não existe nenhum estudo demonstrando que as pulseiras são eficazes. Não acredito que elas funcionem nem por um dia, quanto mais por cinco", contesta o especialista.

Os fabricantes do produto atestam que a pulseira exala o odor da citronela e mantém longe diferentes tipos de insetos. Henrique prefere indicar os métodos mais tradicionais, como repelentes usados em tomada e inseticidas. "Essas alternativas são consideradas eficientes porque já possuem análises sobre elas. Pode até ser que a citronela funcione, mas a comunidade científica só aprova quando estudos são publicados", destaca o professor.

Além das pulseirinhas, outros produtos à base de óleo de citronela também são muito utilizados, como as velas, por exemplo, que podem ser facilmente adquiridas ou até mesmo fabricadas em casa. "Elas ajudam a repelir os pernilongos no ambiente. O creme de passar no corpo, que tem como princípio ativo a citronela, também funciona. Mas, se fica uma parte do corpo sem o creme, o mosquito pode ir naquele pedacinho", explica Henrique Paprocki.

Últimas notícias

Comentários